DestaqueEconomia

Saiba quando você se ilude e acha que está economizando, sem estar

Todo mês, muita gente joga dinheiro fora sem saber. Criar uma rotina diária e mensal de atitudes simples poderá fazer você economizar uma boa quantia de dinheiro no final do mês, sem sofrer por isso.

Com pequenas mudanças de atitudes, você pode conseguir uma boa economia em seu orçamento mensal.
144Visualizações
Portal Rede Pop Notícias e Entretenimento

Se a gente não ficar atento, acabaremos por cair em armadilhas muitas vezes criadas por nós mesmos. Esta dica vale também para quando estamos gastando nosso suado dinheirinho. Nem sempre estaremos economizando quando fazemos um grande estoque de produtos, ou quando compramos coisas, sem precisão, somente porque foram anunciadas “em promoção”. Economistas recomendam cautela e analisar a situação antes de sair por aí gastando desenfreadamente.

A seguir, alguns exemplos de situações onde o consumidor se ilude achando que está economizando, sem estar.

Abandonar seu controle financeiro

Toda e qualquer pessoa consumidora precisa priorizar o controle do seu orçamento. Precisa ter conhecimento do que entra e sai de dinheiro em sua conta. Precisa marcar os gastos. Tudo isso ajuda a ter um melhor e mais eficiente planejamento financeiro mensal e a não jogar dinheiro fora.

Comprar somente na intenção de “ganhar” um cupom ou um brinde

Em uma outra situação, você está em uma loja e quem está te atendendo te informa que, se você comprar mais um pouco vai poder levar um brinde para casa, ou poder participar de um sorteio ou receber um daqueles selinhos que se cola em cartela para trocar por algo mais adiante. É algo tentador, não acha?

Mas, analisando a situação friamente, entenda que se você vai ao açougue toda semana e gasta cerca de R$ 20 a mais em suas compras somente para ter o direito a receber um brinde, um selinho ou um cupom, no final do mês terá gasto R$ 80 a mais sem necessidade. A empresa que faz uso destes artifícios tem por objetivo incentivar o consumidor a comprar sempre muito mais do que necessita. No caso do tal brinde, você, no final do mês, pode ter gasto um valor bem maior do que o brinde que recebeu vale. É o tal do “levar gato por lebre”. Cuidado com isso.

Pegar a segunda unidade de um produto somente para ter aquele desconto “bafônico”

De repente, você está fazendo compras no mercado ou em uma loja de um shopping e se depara com a informação de que, se levar uma segunda unidade de um produto, você vai ter um bom desconto no caixa. Se você não analisar o fato friamente, pode cair no “conto do vigário”. Por exemplo: você precisa de um par de sapatos e está em uma loja oferece desconto de 40% na compra de um segundo sapato que custa R$ 120.

Se você comprasse apenas uma, que é do que precisa, gastaria somente os R$ 120. Ao comprar um segundo par de sapatos, você vai pagar R$ 180, ou seja, R$ 80 a mais do que deveria. Neste caso, a recomendação é para que você avalie se, realmente, necessita de dois pares de sapatos, e não o suposto desconto que poderá ganhar da loja. Quase sempre, ao se deparar com um produto muito barato, o consumidor é seduzido e instigado a comprar um produto que, geralmente, não está necessitando naquele momento.

Comprar um produto muito barato, mas que não vai durar o quanto você esperava que durasse

A empresa te impressiona com produtos cujos preços estão baixíssimos e você, no calor da emoção compra um produto com preço baratérrimo. Algum tempo – pouquíssimo tempo – depois, cerca de um mês, mais ou menos, você se depara com a frustração de constatar que o produto “se esfarinhou”. Estragou. Não tem mais como usá-lo. E precisa comprar outro urgente. A dica, neste caso é investir na durabilidade e não se deixar seduzir, logo de cara, por um preço tentador. Cuidado, principalmente com produtos vendidos pela internet.

Comprar uma passagem barata, sem considerar outros gastos

Você ficou sabendo que há passagens aéreas bem baratinhas para lugares paradisíacos do Brasil que você sonha em visitar. Daí você, no ímpeto, compra as passagens para Gramado (RS) sem considerar que você terá que fazer vários outros gastos para realizar esta viagem, os tais gastos acessórios, despesas que estão “grudadas” nas passagens que você adquiriu. Algo do tipo: as passagens foram baratas, mas o destino escolhido para a viagem tem um custo muito elevado em despesas como transporte, hotel e alimentação, por exemplo. Não pensou nisso? Bobeou, dançou.

Estocar produtos sem precisão e, no final do mês, não ter mais grana

Alguns economistas não recomendam fazer estoque de produtos em casa. Principalmente sem analisar bem a situação, uma vez que você poderá prejudicar seu orçamento do final do mês. Tal preocupação é válida principalmente em épocas onde a inflação está baixa, onde não há qualquer necessidade de fazer estoque de produtos, principalmente alimento e, quando for receber o salário no final do mês, estar com ele totalmente comprometido, e pior, ainda estar devendo sem ter com o que pagar.

Contratar um combo, mas não usar todos os serviços

De repente, você acaba caindo na lábia do vendedor e compra um combo de serviços, mas acaba não utilizando todos os serviços deste combo. Na boa, você acha mesmo que fez um bom negócio, fez economia? A recomendação para não jogar dinheiro fora, neste caso, é fazer comparações com outras empresas que oferecem combos similares.

Adquirir produtos com prazo de validade quase vencendo e esquecer de consumi-lo

Ao fazer compras no supermercado, você se depara com algum produto cujo preço é bem salgado, mas que neste momento, está baratinho porque o prazo de validade está perto de vencer. Daí você, no ímpeto, compra o tal produto. Mas, não compra apenas uma unidade. Leva várias para casa. E, com o passar dos dias, esquece de consumi-lo.

Esta situação pode lhe causar prejuízo financeiro. Vejamos. O tal produto custa R$ 30 e, pela promoção, você o comprou por R$ 15. Daí você levou 20 unidades. E não consumindo, digamos, 10 unidades, você acabou por desperdiçar R$ 150, dinheiro que poderia estar sendo gasto com algo realmente útil a você.

Gastar sem precisão, apenas para ter anuidade grátis ou receber algum desconto

De repente, você é levado a gastar mensalmente um determinado valor apenas pra ter um cartão de crédito com anuidade grátis. Isso é vantagem real pra você? E o caso de comprar um pacote bancário apenas para incluir alguns serviços? É um bom negócio? Pode não ser, viu?. No exemplo do cartão de crédito, você pode acabar gastando além do que precisa somente para não perder o benefício da gratuidade. No caso do banco, o melhor a fazer pode ser contratar um pacote gratuito em vez de pagar por uma tarifa. Os bancos são obrigados a oferecer um pacote essencial gratuito. Considere isso.

Portal Rede Pop Notícias e Entretenimento
Terry Marcos Dourado
Jornalista, radialista, apresentador de TV e WebTV, cerimonialista em eventos, também artista e "youtuber" no Estado de Goiás; com mais de 27 anos de experiência profissional em Jornalismo (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop (Gazeta Popular, PopTV, PopMix RádioWeb, Estelar Filmes, Agência PopStar e o Canal Hiper T, no Youtube.).

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta