Conecte-se conosco

Agronegócios

Missão comercial asiática elogia a qualidade do algodão produzido em Goiás

Publicado

em

Missão asiática abre portas para a ampliação do comércio da pluma de algodão goiano.

A missão comercial asiática que desembarcou em Goiânia na noite da quinta-feira, dia 1º/09, que veio conhecer o processo de produção, análise e beneficiamento do algodão goiano, se mostrou surpresa com o nível de organização do setor da cotonicultura brasileira. A comitiva é composta por 11 representantes de grandes empresas de Bangladesh, China, Coreia do Sul, Índia, Tailândia e Vietnã, divididas entre indústrias têxteis e negociadoras internacionais de algodão. O objetivo é promover o algodão goiano e brasileiro para o mercado externo, evidenciando suas características de rastreabilidade, qualidade e sustentabilidade.

Executivo da Chiem Patana Synthetic Fibers e Textiles, Jittipong Chiempitayanuvat, disse que o Brasil é muito sério e agressivo comercialmente. “Também estamos impressionados com os investimentos feitos em tecnologia feitos por aqui”, comentou. Para o executivo, a capacidade organizacional brasileira gera confiança aos compradores internacionais. “O produtor local nos faz acreditar que, se houver algum problema, ele será resolvido”, afirmou.

Jittipong acredita que a missão asiática abre portas para a ampliação do comércio da pluma de algodão. O tailandês afirmou estar, agora, mais seguro em relação ao produto brasileiro. “Fica muito mais fácil defender a compra do produto vindo do Brasil para as empresas tailandesas”, considerou.

ALTO NÍVEL – Rezwan Sadat, executivo da Mars Textile, situada em Bangladesh; e Young Kweon Kim, executivo da sul-coreana Ilshin Textile, acompanharam a apresentação técnica das avaliações do algodão e afirmam que a produção goiana está no mais alto nível mundial de qualidade da fibra. “O preço aumentou um pouco desde o ano passado, mas a qualidade desta safra também subiu”, analisou Sadat.

© Reprodução da Internet

Lavoura de algodão em Goiás.

Por sua vez, Young Kim disse que participar de uma missão técnica e comercial possibilita ter um conhecimento muito maior do produto a ser comprado. “Antes, comprávamos apenas conforme um padrão técnico, sem saber da origem do produto. Conhecer toda a cadeia de produção do algodão brasileiro desperta o interesse nas etapas anteriores ao comércio internacional”, disse.

ESTRATÉGIA – O presidente da Agrodefesa de Goiás, Arthur Toledo, disse que o algodão possui a cadeia estratégica mais bem organizada do agronegócio. Para ele, o mérito está na busca da qualidade da fibra e nos grandes investimentos em controle de pragas, como a do bicudo e da helicoverpa. “É uma satisfação para o Estado de Goiás, por meio da Agrodefesa, normatizar as questões fitossanitárias para o setor algodoeiro”, afirmou Toledo.

Produtor rural e diretor da Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa), Paulo Shimohira lembrou que houve uma inversão na estratégia das missões comerciais. “Antes, nós íamos até eles apresentar nosso produto. Hoje, eles vêm até nós”, comemorou.

Para o presidente do grupo Shimohira, a vinda dos asiáticos já é um bom sinal de aumento do comércio da pluma. “Atualmente, Goiás só perde em qualidade para o algodão australiano, que tem irrigação 100% controlada. Estamos acima dos Estados Unidos e da média mundial em qualidade de fibra”.

© Reprodução da Internet

Lavoura de algodão na região sudoeste de Goiás.

QUALIDADE – Presidente da Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa), Luiz Renato Zapparoli apresentou à comitiva internacional um panorama completo acerca da cotonicultura de Goiás. Dados sobre a disposição territorial das plantações, as características da fibra colhida em Goiás, tamanho, resistência, grau de reflexibilidade e as porcentagens de algodão premium e standard, entre outros aspectos, foram apresentados detalhadamente.

Luiz Renato lembrou ainda que Goiás participa das rodadas de têxteis de Bremem (Alemanha) e do Comitê Consultivo Internacional do Algodão (ICAC), tendo recebido boas avaliações. “Temos condição de mostrar nossa qualidade de forma detalhada, nosso nível de produção e sustentabilidade”, concluiu.

A Associação Sul-Matogrossense de Produtores de Algodão (Ampassul) também apresentou dados de sua produção. A apresentação ficou a cardo do diretor-executivo da instituição, Adão Hofmann, que enfocou os avanços do setor nas últimas safras. “Estamos melhorando para que os lotes sejam mais uniformes, começando no plantio até a comercialização”, comentou.

Presidente da Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa), João Carlos Jacobsen lembrou que a ideia de realizar missões comerciais começou em 2012, mas este é o segundo ano em que os compradores vêm ao Brasil. “O sucesso é enorme. Eles podem ver de perto que a nossa produção atende à demanda deles”, explicou.

Além de Goiás, a comitiva conheceu a produção de algodão nos Estados de Mato Grosso e da Bahia. A produção goiana é a terceira maior do país, e na última safra produziu 43,4 mil toneladas de pluma. Mais de 90% da pluma produzida pelo estado traz certificações ABR e BCI. Nas últimas safras, houve recuo na área plantada. Para O presidente da Agopa, Luiz Renato Zapparoli, essa redução acompanhou o baixo preço do algodão no mercado. “alguns produtores optaram por outras culturas que ofereceram maior rentabilidade”, comentou.

(Com informações do Goiás Agora/Agecom.)

Jornalista, radialista, apresentador de TV e WebTV, cerimonialista em eventos, também artista e "youtuber" no Estado de Goiás; com quase 30 anos de experiência profissional em Jornalismo (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop e suas Divisões de Conteúdos Específicos: Jornal Gazeta Popular, PopTV, PopMix RádioWeb, Estelar Filmes, Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e o Canal Hiper T, no Youtube.

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agronegócios

Ferrugem asiática é identificada em lavoura de soja em Jataí

Publicado

em

A ferrugem asiática é uma doença causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, sendo, hoje, uma das pragas que mais têm preocupado os produtores de soja. O seu principal dano é a desfolha precoce, impedindo a completa formação dos grãos, com consequente redução da produtividade e prejuízos financeiros incalculáveis.

O ano de 2019 começou com muita preocupação para os agricultores que cultivam soja em Jataí e demais cidades das regiões sudoeste e sul de Goiás. No inicio de janeiro, o Estado Goiás registrou, em cinco municípios, oito casos de ferrugem asiática. Em 5 de janeiro, o registro da presença da praga da soja foi feito em Jataí, na região sudoeste do Estado. Neste mesmo período, a vizinha cidade de Rio Verde possuía três casos registrados. Também na região, as cidades de Caiapônia e Chapadão do Céu, haviam registrado um caso cada, e o município de Campo Alegre de Goiás, contabilizou dois casos da doença que pode destruir uma lavoura inteira de soja, causando prejuízos incalculáveis aos produtores. Os dados foram divulgados pelo Consórcio Antiferrugem, que é uma parceira público privada (PPP) no combate à Ferrugem Asiática da soja.

O primeiro caso da presença da praga da ferrugem asiática na safra de soja goiana foi detectado em 17 de dezembro passado, em Rio Verde. O Sindicato Rural de Jataí emitiu um alerta, via redes sociais, aos produtores da região, onde afirmou para que os produtores de soja “redobrem o monitoramento e aplicações preventivas para evitarem prejuízos em suas lavouras, uma vez que a doença se dissipa rapidamente por meio do vento”. No município de Mineiros, também na região sudoeste de Goiás, desde o início de dezembro os produtores já estavam em alerta, realizando ações de prevenção, aplicando fungicidas e intensificando o monitoramento das lavouras. No momento, o estado brasileiro que tem mais focos do problema é o Paraná, com mais de 48 casos identificados. Em segundo lugar, aparece o Rio Grande do Sul, com mais de 33 focos de ferrugem asiática.

Engenheiros agrônomos alertam que a ferrugem asiática pode afetar até 90% da produção por meio da desfolha precoce das plantas infectadas, situação que compromete a formação e o enchimento das vagens. Por esse motivo, é extremamente recomendável que os produtores adotem medidas de controle, como a aplicação de fungicidas, também o monitoramento constante das lavouras para evitar que o fungo causador da ferrugem asiática se instale na lavoura de soja e coloque a produção em risco.

Continue lendo

Agronegócios

Governador Ronaldo Caiado (DEM) vem a Jataí para firmar primeira parceria com o prefeito Vinícius Luz (PSDB)

Publicado

em

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), estará em Jataí na manhã desta quinta-feira, 10 de janeiro, para consolidar a primeira parceria de seu governo com a gestão do prefeito Vinícius Luz (PSDB). A parceria a ser firmada entre o Estado e a Prefeitura de Jataí tem por objetivo restaurar as estradas rurais de responsabilidade do governo goiano, as chamadas GO’s.

O governador Ronaldo Caiado e comitiva vão ser recepcionados às 9 horas, no Aeroporto Municipal, pelo prefeito Vinícius Luz e demais autoridades municipais. A seguir, confira a programação e participe.

Desde que foi eleito, em outubro de 2018, Ronaldo Caiado virá¡ a Jataí pela primeira vez como governador de Goiás, na manhã desta quinta-feira, 10 de janeiro, firmar importante parceria com a prefeitura governada pelo tucano Vinícius Luz.

PROGRAMAÇÃO – RECEPÇÃO AO GOVERNADOR RONALDO CAIADO EM JATAÍ | QUINTA-FEIRA, 10/01/2019

09h00 – Recepção ao governador Ronaldo Caiado e comitiva no Aeroporto Municipal de Jataí.

09h30 – Chegada ao Salão Nobre (auditório) do Instituto Presbiteriano Samuel Grahm (IPSG) para a cerimônia de assinatura do Termo de Compromisso entre o Governo de Goiás e a Prefeitura de Jataí que vai possibilitar a restauração das rodovias goianas que passam pela região rural de Jataí.

10h30 – Recepção ao governador e comitiva na sede do Sindicato Rural de Jataí, onde acontecerá uma reunião com produtores rurais locais.

11h30 – Visita da comitiva do governador e autoridades locais à estrada rural GO-467 (Região da Formiga).

Entre as autoridades estaduais que confirmaram presença, estão o deputado federal José Mário Schreiner e o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Enio Caiado.

Rodovia rural estadual GO 467 em Jataí­. Uma das GOs rurais repletas de problemas na infraestrutura e que possui um grande fluxo diário de veículos, além de ser importante escoadouro da produção agropecuária local e regional.

Continue lendo

Agronegócios

Mesmo com alguns prejuízos, produtores finalizam colheita de soja em Goiás e em mais quatro Estados

Publicado

em

Mesmo contabilizando alguns prejuízos causados pela imprevisibilidade da “loucura destemperada” do clima, os produtores rurais de Goiás e também dos Estados de Mato Grosso, Tocantins, Pará e do Maranhão finalizaram a colheita de soja. Os trabalhos de campo, colheitas e tratos culturais estão prejudicados, mas nada que venha trazer grandes preocupações aos produtores. A grande maioria já finalizou a colheita da soja e o plantio das lavouras de segunda safra.

Desde o último dia 15, áreas de instabilidade estão perdendo força em grande parte do Nordeste do Brasil e as pancadas de chuva vêm acontecendo de forma irregular, principalmente no final da tarde e à noite. No Sul do país, com a passagem de frentes frias pela região, o tempo fica bastante instável com possibilidade para chuvas mais generalizadas e em grandes volumes. As regiões produtoras de São Paulo e do Mato Grosso do Sul, também vêm sendo afetas pela chuva de forma isolada.

O retorno das chuvas ao Sul do Brasil estará elevando os níveis de umidade do solo, garantindo assim, melhores condições ao desenvolvimento das lavouras. A tendência é que a segunda quinzena de março venha a ser marcada por chuvas regulares e em bons volumes em toda metade sul do País.

A presença da corrente de jato subtropical sobre toda faixa sul do continente está impossibilitando que os corredores de umidade migrem para essas localidades. Com isso, o tempo se mantém firme e com chances para eventuais pancadas de chuva irregulares. Essa condição vai mudar ao longo desta segunda quinzena de março, quando as temperaturas do Oceano Pacífico começaram a se aquecer e estão permitindo que a corrente de jato migre para o sul da Argentina, mais precisamente na região da Patagônia. Isso fará que os corredores de umidade vindos da Amazônia se posicionem mais ao Sul do continente e possibilitem a passagem mais frequentes das frentes frias.

Por enquanto, as condições ainda se manterão desfavoráveis ao pleno desenvolvimento das lavouras e novas quebras de produtividade poderão ocorrer durante esses próximos sete dias, ou pelo menos até o próximo final de semana.

A colheita da soja, safra 2017/2018 teve excelentes resultados, mesmo com a imprevisibilidade e intempéries climáticas.

NÚMEROS ANIMADORES EM MATO GROSSO…

A última colheita da soja, safra 2017/2018, atingiu 91,33% no Estado de Mato Grosso. Os dados foram divulgados pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), com informações coletadas até o dia 16 deste mês. De acordo com o Imea, os trabalhos de campo seguem atrasados em relação ao mesmo período em 2017, quando o índice de colheita estava em 94,5%. Ainda em Mato Grosso, a expectativa de área semeada é de 9,464 milhões de hectares.

MILHO – Com relação ao plantio da safrinha de milho no Estado de Mato Grosso, o índice atingiu 98,83% de área de colheita estimada para a safra 2017/2018, ou seja, 4,485 milhões de hectares. Segundo dados do Imea, nos primeiros 10 dias de março, o percentual de área plantada era de 95,6%. No mesmo período em 2017, o percentual de área plantada foi de 99,76%.

A previsão de sucesso da colheita de milho de verão também é grande em GO, MT e nos demais Estados produtores.

… E TAMBÉM NO RESTANTE DO BRASIL

No geral, no que se refere à temporada 2017/2018, a colheita de soja do Brasil avançou para 58% da área plantada, representando uma alta de 10% ante a semana anterior, segundo informações divulgadas pela consultoria AgRural, na sexta-feira passada, 16/03. O ritmo dos trabalhos no maior exportador global de soja está 3% mais adiantado ante o índice da média de cinco anos para esta época.

Ainda há, entretanto, um pequeno atraso de 4% na comparação com os 62% do ano passado, segundo a AgRural. A empresa ressaltou que o plantio da segunda safra de milho atingiu 92% da área do centro-sul do país, contra 81% uma semana antes, 96% um ano atrás e 90% na média dos últimos cinco anos.

MILHO DE VERÃO – Já a colheita da safra do milho verão 2017/2018 estava realizada em 34% da área do centro-sul do Brasil até a última quinta-feira, (15/03), ante os 28% na quinta anterior, (8/03); 47% no ano passado e 45% na média dos últimos cinco anos, segundo a consultoria da AgRural.

O milho, junto com a soja são algumas dos maiores fomentadores da economia dos Estados da região Centro-Oeste do Brasil.

Continue lendo

É proibida a reprodução, total ou parcial, ou mesmo fragmentada de qualquer conteúdo publicado aqui no PORTAL REDE POP, em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização por escrito do diretor-proprietário do PORTAL REDE POP, jornalista Terry Marcos Dourado.

Os infratores estão sujeitos às penalidades legais estabelecidas pela legislação brasileira em vigor. Para solicitações ou dúvidas, favor entrar em contato pelo e-mail: [email protected].

Diretor-Proprietário, Diretor Geral de Conteúdo e Jornalista Responsável: TERRY MARCOS DOURADO – RP n. 2.098 – MTE-DRT/GO.

PORTAL REDE POP é um portal de notícias/jornalismo e entretenimento, multiconteúdo transmídia e crossmedia, o primeiro nestas características do interior do Estado de Goiás, produzido e realizado pela Agência Prodartcom Jornalismo, Eventos e ProduçõesCNPJ nº 30.245.426/0001-76; Insc. Estadual nº: 52.8.0401793-2 e Insc. Municipal nº: 3.03.4194-01. Escritório regional sediado em Jataí, Estado de Goiás – Brasil.

Todo conteúdo produzido e publicado pelo PORTAL REDE POP é de inteira responsabilidade da Agência Prodartcom Jornalismo, Eventos e Produções e suas Divisões de Conteúdos Específicos: Pop TV; Estelar Filmes; Jornal Gazeta Popular; PopMix RádioWeb; Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e Canal Hiper T (Youtube). Todos os direitos reservados.

WhatsApp

Contatos Diretos

Estes são os meios para contato direto com o Portal Rede Pop.

WHATSAPP:(64) 9 8459-3531

TELEGRAM:(64) 9 8459-3531

JORNALISMO GERAL:

[email protected]

Envie sugestões de pautas, convites para eventos, textos, fotos, áudios, vídeos sobre quaisquer assuntos de qualquer área do Jornalismo. Quando for o caso, garantimos sigilo às nossas fontes.

ENTRETENIMENTO GERAL:

[email protected]

Envie sugestões de pautas, convites para eventos, textos, fotos, áudios, vídeos sobre conteúdos da área de entretenimento (notas, convites para eventos culturais, shows, etc.)

ASSUNTOS COMERCIAIS:

[email protected]

Anúncios, publicidades, informes publicitários, etc.

EVENTOS E PROMOÇÕES:

[email protected]

E-mail específico para pedido de informações e inscrições em eventos e promoções diversas do Portal Rede Pop.

POP TV (conteúdo audiovisual):

[email protected]

E-mail exclusivo para dúvidas, sugestões e solicitações referentes aos vídeos e programas produzidos e exibidos pela POP TV, a WebTV do Portal Rede Pop.

Teremos imenso prazer em receber seu contato.

Rádio PopMix AO VIVO

Jornal da Pop AO VIVO

Facebook

Mais Lidas