Conecte-se conosco

Cultura LGBT+

Destaque entre artistas LGBT+, cantor Luky LK faz sucesso com parceria internacional

Publicado

em

Da Redação Central em Jataí, GO – Com um trabalho voltado a música pop, funk e reggaeton, o cantor Luky Lk, lançou no final do primeiro semestre deste ano o seu oitavo single e o terceiro vídeoclipe oficial de “Um Milhão”, o novo grande sucesso do artista. No mais recente vídeoclipe, o cantor carioca interpreta personagens contrastantes, ou seja, um cafajeste e um romântico. A música “Um Milhão” foi composta e produzida pelo venezuelano Labarca e pelos brasileiros Júnior Neves e Jefferson Bhrunno.

Com milhares de seguidores em suas redes sociais, Luky Lk supera limites no palco. Aos 24 anos, o cantor perdeu parte da sua audição devido à uma meningite. Em 2019 Luky Kk foi a atração principal do tradicional e glamuroso baile do Scala Gay, no Rio de Janeiro (RJ) e tem feito diversos shows por todo o país. O artista é carinhosamente chamado pelos seus seguidores de “príncipe”. Ele traz um perfil engajado em causas do Movimento LGBT+ e outras causas sociais.

Luky Lk também é empresário artístico que gerencia alguns artistas do meio LGBT+ (sigla usada para lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e outros grupos seguindo critérios de  orientação sexual e identidades de gênero). Luky Lk gravou seu primeiro feat internacional na música “Solo Besame”, do cantor espanhol John Andrade, que o descobriu através das plataformas digitais e o convidou para um feat. E o artista carioca também estará interpretando uma canção no ritmo zouk com o cantor angolano T-Michael.

Assista, a seguir, ao vídeoclipe “Um Milhão”, do artista Luky Lk.

Siga Luky Lk n as redes sociais Facebook e também no Instagram.

A seguir, assista ao vídeoclipe da música “Solo Besame” de John Andrade feat Luly Lk.

Jornalista, radialista, apresentador de TV e WebTV, cerimonialista em eventos, também artista e "youtuber" no Estado de Goiás; com quase 30 anos de experiência profissional em Jornalismo (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop e suas Divisões de Conteúdos Específicos: Jornal Gazeta Popular, PopTV, PopMix RádioWeb, Estelar Filmes, Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e o Canal Hiper T, no Youtube.

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidadania LGBT+

Show da “DiverCidade” volta a ser realizado em Jataí (GO) e usa a arte na conscientização antipreconceitos e anti-homofobia

Publicado

em

Idealizado, roteirizado e produzido pelo artista e ativista dos direitos humanos para pessoas LGBT, Terry Marcos Dourado, fundador e presidente da organização não-governamental (ONG) Instituto Conscientizar, com sede em Jataí, na região sudoeste de Goiás; também diretor da ONG pioneira na cidade e região, a Associação Jataiense de Direitos Humanos – Nova Mente (AJDH-Nova Mente), presidida por Gilbran Assis de Oliveira; o Show da DiverCidade voltará a acontecer após sua última realização, na concentração da 7ª Parada do Orgulho LGBT de Jataí, em 2013.

“Na condição de artista que sou, idealizei este projeto com o objetivo principal – dentre outros – de promover uma forte conscientização popular para a compreensão e o respeito à diversidade humana, em todas as suas múltiplas vertentes, e não somente focada na diversidade sexual e no respeito a população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais); mas também o respeito a todas as manifestações culturais e de crença religiosa; enfim, de uma forma geral, o respeito à diversidade da Vida”, ressaltou Terry Marcos Dourado.

BANNER DIV 1 (FILEminimizer)

Segundo seu idealizador, o Show da DiverCidade, objeto do projeto “Cultura, Artes e Artistas Contra Preconceitos”, foi originalmente pensado para acontecer na concentração pública da Parada do Orgulho LGBT de Jataí (GO), cuja primeira edição aconteceu em julho de 2008, na praça Tenente Diomar Menezes, no centro da cidade, e teve um público de 3.000 pessoas. No total, foram realizadas sete Paradas LGBT e sete Shows da DiverCidade em Jataí (GO), a última edição foi em 2013. De lá para cá, até hoje, tanto o show quanto a Parada não tiveram apoio nem incentivos da parte de órgãos governamentais, nem do comércio local.

RIO VERDE (GO) – Em setembro de 2010, Terry Marcos Dourado promoveu a 1ª Parada do Orgulho LGBT e 1º Show da DiverCidade da cidade de Rio Verde, a maior e mais importante cidade da região sudoeste de Goiás, atualmente com mais de 200 mil habitantes. Naquela época, o evento teve um público de cerca de 3.500 pessoas. O evento deixou de ocorrer na cidade por conta de sabotagens de pessoas LGBT daquela cidade mancomunadas com grupos políticos LGBT de Goiânia (GO) por interesses particulares deles.

A personagem BellsCat Madder, do ator e humorista Júlio César Pires, de Rio Verde (GO), improvisou e interagiu no palco de um dos Shows da DiverCidade, em Jataí (GO), com Terry Marcos Dourado (D).

A personagem BellsCat Madder, do ator e humorista Júlio César Pires, de Rio Verde (GO), improvisou e interagiu no palco de um dos Shows da DiverCidade, em Jataí (GO), com Terry Marcos Dourado (D).

FALTA DE APOIO – Mesmo já tendo comprovado ser um importante agente fomentador da cultura e do turismo, o Show da DiverCidade e as Paradas do Orgulho LGBT (tanto em Jataí, quanto a única que a ONG presidida por Terry Marcos Dourado realizou em Rio Verde/GO),  são eventos que, mesmo caindo nas graças do povo, ainda não recebem apoios e patrocínios culturais da parte de empresários e órgãos governamentais, tais como prefeitura e Governo de Goiás. Este descaso acontece não por falta de verbas, mas por homofobia e por forte ação preconceituosa de fanáticos religiosos e igrejas, mormente evangélicas conservadoras, das quais políticos temem perder votos e apoios, segundo interesses particulares deles.

“Esta falta de apoio é lamentável, pois, estávamos conseguindo – a exemplo do que já ocorre com a maior Parada do Orgulho LGBT do mundo, a de São Paulo (SP) – tornar o nosso evento, ou seja, o Show da DiverCidade e a Parada LGBT de Jataí, dois grandes fomentadores e incrementadores do turismo em Jataí, principalmente pela grande e crescente quantidade de caravanas vindas das mais diversas regiões de Goiás e de outros Estados do país. Além disso, conseguimos quebrar o tabu e o ridículo preconceito de que não seriam eventos apropriados para a família jataiense. No último ano que realizamos estes dois eventos, tivemos um público de cerca de 20.000 pessoas. E mesmo assim, não conseguimos sensibilizar a prefeitura local, nem o Governo de Goiás, para nos apoiar, pelo menos com a estrutura-base, ou seja, palco, som, iluminação, banheiros químicos e trio elétrioco”, lamentou Terry Marcos Dourado, diretor artístico e apresentador/animador oficial do Show da DiverCidade e do trio oficial das Paradas LGBT de Jataí e da única Parada LGBT verdadeiramente e oficialmente realizada em Rio Verde (GO).

Nos bastidores de um dos Shows da DiverCidade, em Jataí (GO), o apresentador e diretor artístico e geral do evento, Terry Marcos Dourado (E), posa para foto com o artista performático de Goiânia, Leleco Diaz.

Nos bastidores de um dos Shows da DiverCidade, em Jataí (GO), o apresentador e diretor artístico e geral do evento, Terry Marcos Dourado (E), posa para foto com o artista performático de Goiânia, Leleco Diaz.

DIFICULDADES E MUITA “RALAÇÃO” – A ONG “AJDH-Nova Mente, organização promotora da Parada do Orgulho LGBT de Jataí, por meio de seu presidente e coordenador-geral da Parada, Gilbran Assis de Oliveira, não teve os projetos de captação de incentivos culturais por meio de financiamentos públicos via editais do Governo Federal, referentes aos anos de 2014 a 2017 aprovados, razão pela qual a Parada do Orgulho LGBT de Jataí e, por consequência, o Show da DiverCidade, não ocorrem na cidade desde as últimas edições, em 2013.

Terry Marcos Dourado (E) e Gilbran Assis de Oliveira (D), respectivamente presidentes do Instituto Conscientizar e AJDH-NovaMente, duas e, no momento, únicas organizações não-governamentais pioneiras nas regiões Sudoeste e Sul de Goiás.

Terry Marcos Dourado (E) e Gilbran Assis de Oliveira (D), respectivamente presidentes do Instituto Conscientizar e AJDH-NovaMente, duas e, no momento, únicas organizações não-governamentais pioneiras nas regiões Sudoeste e Sul de Goiás.

“As pessoas sempre nos questionam se o evento vai acontecer. Isso tem ocorrido desde 2014. E elas ficam frustradas cada ano que o evento não acontece. Este ano, em reunião com o colega Gilbran Assis de Oliveira, presidente da AJDH-Nova Mente, após sermos informados que o projeto da AJDH não foi aprovado para obter o financiamento público do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde; nos reunimos, eu e ele, e definimos que o evento tem que acontecer, mesmo que em um formato mais humilde, não tão pomposo, com trio elétrico e outros complementos que enriquecem o evento. O importante é marcar presença, o evento acontecer, da melhor forma que pudermos realizar. E assim vamos fazer, este ano. E contamos com a compreensão do público, até porque, são poucos (ou quase ninguém) que nos ajudam. A prefeitura e o Governo do Estado, sempre se negaram a nos ajudar e, este ano, esperamos que ajam diferente”, ressaltou Terry Marcos Dourado, fundador e presidente da ONG Instituto Conscientizar.

INOVAÇÕES EM 2017 – Este ano, para que a cidade de Jataí, na região sudoeste de Goiás, não volte a ficar sem os eventos de celebração da diversidade humana – a Parada LGBT e o Show da DiverCidade – as ONGs AJDH-Nova Mente e Instituto Conscientizar, ambas sediadas em Jataí, se uniram ainda mais com o objetivo de batalhar para realizar ambos os eventos, mesmo que, para isso, a produção seja simplória, porém, sem perder qualidade nos quesitos shows, organização e segurança.

“Estamos tentando sensibilizar os empresários e a prefeitura local para a alta relevância da realização destes eventos como fomentadores, estimuladores e incrementadores do turismo, da cultura e do lazer em Jataí. Nesse sentido, estamos abertos e buscando parceiros, doadores de serviços, ou seja, alguém que possa doar horas de sonorização e iluminação, doar o serviço de palco, banheiros químicos, quotas de impressão de cartazes e panfletos, doar diárias de hotéis e alimentação para artistas que virão de outras cidades e que se apresentarão gratuitamente, ou seja, sem o recebimento de cachê artístico. É uma ação delicada e difícil, mas é desta forma que queremos realizar ambos os eventos”, ressaltou Terry Marcos Dourado.

Cerca de 20 MIL pessoas prestigiaram a última edição do Show da DiverCidade, em 2013, realizado na concentração da 7ª Parada do Orgulho LGBT de Jataí (GO), no Parque JK.

Cerca de 20 MIL pessoas prestigiaram a última edição do Show da DiverCidade, em 2013, realizado na concentração da 7ª Parada do Orgulho LGBT de Jataí (GO), no Parque JK.

Na reunião dos presidentes das duas ONGs pró-cidadania e diretos humanos de LGBT de Jataí, a AJDH-Nova Mente e o Instituto Conscientizar, ficou acertado que o Show da DiverCidade voltaria a acontecer em Jataí neste primeiro semestre, em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia, celebrado em 17 de maio. “Como maio é um mês multo tumultuado de eventos filantrópicos e outros alusivos ao aniversário de Jataí (31/5), e como não tivemos tempo hábil para a melhor produção e divulgação do nosso evento; o Instituto Conscientizar, que estará à frente desta produção, tendo a AJDH como coprodutora, decidiu agendá-lo para o domingo, 11 de junho, a partir das 15 horas, provavelmente no Parque Juscelino Kubitschek de Oliveira (Parque JK), na zona leste de Jataí”, informou Dourado.

E sobre o evento “8ª Parada do Orgulho LGBT de Jataí”, com produção da ONG AJDH-Nova Mente, e com novo Show da DiverCidade, uma segunda edição, tendo o Instituto Conscientizar como coprodutor; foram agendados para o segundo semestre, provavelmente entre setembro e novembro, também previsto para o Parque JK, local que tornou-se tradicional nas seis, das sete edições da Parada já realizadas.

ARTISTAS JÁ PODEM SE INSCREVER PARA O “SHOW DA DIVERCIDADE” 2017

Multidão participou da 6ª e penúltima edição do Show da DiverCidade e Parada LGBT de Jataí (GO), no Parque JK.

Multidão participou da 6ª e penúltima edição do Show da DiverCidade e Parada LGBT de Jataí (GO), no Parque JK.

A ONG Instituto Conscientizar e a Agência Prodartcom Transmídia e Produções, estão recebendo inscrições de artistas, residentes em Jataí (GO) ou em qualquer outra cidade das regiões sudoeste e sul de Goiás, interessados em se apresentar no palco do Show da DiverCidade, marcado para acontecer em 11 de junho próximo, em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia.

As inscrições, gratuitas, vão poder ser feitas até o sábado, 3 de junho, por meio do WhatsApp (64) 9 9997-3415; ou pelo Telegram (64) 9 8459-3531, com Terry Marcos Dourado. Ainda por meio do Grupo “Show da DiverCidade” no WhatsApp (link de ingresso – clique aqui), [ https://chat.whatsapp.com/37mh0Gtqo2p9M8ELAUNOAb ] canal oficial de informações da produção e artistas do evento.

Os artistas que se interessarem em participar do Show da DiverCidade, no dia 11 de junho, em Jataí (GO), assim que manifestarem oficialmente o interesse em participar, pelos meios informados no parágrafo anterior, vão receber um pequeno regulamento com detalhes da participação e instruções para inscrição.

Aqui no Portal Rede Pop, você pode acompanhar as informações dos bastidores e a cobertura oficial do Show da DiverCidade, na página oficial do evento aqui no Portal Rede Pop. Basta clicar diretamente no banner-link na coluna à direita da tela.

SHOW DA DIVERCIDADE SERÁ TRANSFORMADO EM PROGRAMA DE TV PARA A INTERNET

Go-go dancers, popularmente chamado de "go-go boys" de Goiânia "incendiaram" as cerca de 20 mil pessoas que assistiram ao último Show da DiverCidade realizado em Jataí (GO), no Parque JK, em 2013.

Go-go dancers, popularmente chamado de “go-go boys” de Goiânia “incendiaram” as cerca de 20 mil pessoas que assistiram ao último Show da DiverCidade realizado em Jataí (GO), no Parque JK, em 2013.

PROGRAMA FERVEÇÃO – Todos os artistas que se apresentarem no Show da DiverCidade vão ser destacados por meio de entrevistas e gravação e exibição de suas performances (apresentações) no Programa Ferveção, produzido e exibido pelo Canal Pop TV, Portal Rede Pop, Estelar Filmes, Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e Agência Prodartcom Transmídia e Produções.

Com apresentação e direção geral e artística de Terry Marcos Dourado, as edições do Programa Ferveção podem ser assistidas aqui no Portal Rede Pop e também no Canal Pop TV, nas plataformas Vímeo e Youtube. Ainda, na Fanpage do Programa Ferveção no Facebook, bem como em diversas outras fanpages e em grupos do WhatsApp e do Telegram.

Continue lendo

Cidadania LGBT+

Filme realista com temática polêmica de diretor goiano concorre ao “Troféu Minuto”. Votação encerra dia 30/4.

Publicado

em

Reeditado para o formato de 60 segundos para adequação ao regulamento do Festival do Minuto de curtas-metragens, o filme realista e documental “Deixem-me Existir!“, roteirizado, dirigido e produzido pelo diretor, roteirista e jornalista brasileiro, do Estado de Goiás, Terry Marcos Dourado, concorre junto com outros 72 curtas-metragens de várias partes do mundo, na categoria “Tema Livre” ao “Troféu Minuto”.

Assista ao filme “Deixem-Me Existir!“, de Terry Marcos Dourado, e vote dando 5 estrelas para ajudar a conquistar um dos prêmios. CLIQUE AQUI. A votação termina neste domingo, 30 de abril.

Imagem de divulgação do filme "Deixem-Me Existir!".

Imagem do pôster/card de divulgação do filme “Deixem-Me Existir!”.

As gravações aconteceram em São Paulo (SP), durante participação de Terry Marcos Dourado, em um “pool” de congressos internacionais de DSTs/HIV/Aids e Hepatites Virais, realizado em 2013 pelo Governo Federal, no Centro de Convenções Anhembi, em São Paulo (SP), na condição de fundador e presidente da organização não-governamental (ONG) LGBT “Instituto Conscientizar”.

Na semana em que participou do evento, Terry Marcos Dourado conheceu a sede do GPH – Grupo de Pais e Mães de Homossexuais, com sede no bairro da República, região central de São Paulo (SP). Dourado também conheceu e palestrou durante uma das reuniões do “Projeto Purpurina”, que abrange adolescentes e jovens LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais/trangêneros) e cujas reuniões ocorrem quinzenalmente na sede do GPH. O convite foi feito pessoalmente pela amiga, doutora Edith Modesto, fundadora e presidente do GPH nacional.

A doutora Edith Modesto é conhecida nacionalmente pelo magnífico trabalho social de apoio e aconselhamento a adolescentes e jovens LGBT e, principalmente aos pais que têm filhos LGBT e não sabem como lidar com esta realidade, missão que ela iniciou após aprender a lidar com a descoberta da homossexualidade do filho caçula, Marcelo Modesto, há mais de uma década. Recentemente, o trabalho de Edith Modesto teve reconhecimento das Nações Unidas (ONU). Edith Modesto é mãe do famoso ator e novelista Renato Modesto, cujo trabalho mais recente foi a novela “A Terra Prometida”, grande sucesso da Record TV.

Frame da participação da Drª Edith Modesto, fundadora e presidente do GPH, em São Paulo (SP), no filme "Deixem-Me Existir!"

Frame da participação da Drª Edith Modesto, fundadora e presidente do GPH, em São Paulo (SP), no filme “Deixem-Me Existir!”

O FILME – Aproveitando sua passagem pelo GPH e pelo encontro de adolescentes e jovens do “Projeto Purpurina” (Purps) do GPH, em um salão próximo ao metrô República, na região central da capital paulista, Terry Marcos Dourado que, naquela época, desenvolvia o roteiro de um filme curta-metragem com temática polêmica focada nas violências (psicológica, verbal, física e moral) homofóbicas em ambientes escolares, inclusive em faculdades e universidades brasileiras – “E Aí, Bicha?” é o título do filme que ainda não avançou na fase de produção por falta de patrocínio, acabou se sensibilizando pelos relatos de alguns dos jovens que participaram daquela reunião do “Projeto Purpurina” e, com o consentimento e apoio da presidente do GPH, escolheu dois dos mais fortes e dramáticos depoimentos reais explicitados naquela reunião do “Purps” para gravar em vídeo, mesmo portando um equipamento improvisado.

“Naquele momento, após ouvir os depoimentos com forte carga traumática, emocional, de dois jovens do Projeto Purpurina, instantaneamente, resolvi que precisava gravar uma pequena entrevista com dois deles. Falei com a Edith (Modesto) e ela me deu autorização e, inclusive, me apresentou a eles que, gentilmente e espontaneamente, concordaram em gravar um pequeno depoimento real relatando os dramas de suas vidas, as violências às quais foram submetidos, inclusive pela família. Gravamos ali mesmo na sede do Projeto Purpurina. Aproveitei para gravar com a amiga Edith Modesto também. E o resultado se transformou no curta-metragem “Deixem-me Existir!“, cuja versão original possui cerca de cinco minutos”, disse Terry Marcos Dourado.

O roteirista, jornalista e diretor cinematográfico goiano Terry Marcos Dourado, durante palestra aos adolescentes e jovens do Projeto Purpurina, em São Paulo (SP). Neste evento foram gravados os depoimentos para o filme "Deixem-Me Existir!". Como regimento interno, os membros do "Purpurina" não podem ser fotografados, salvo com autorização e inserção de tarjas pretas no rosto.

Em 2013: O roteirista, jornalista e diretor cinematográfico goiano Terry Marcos Dourado, durante palestra aos adolescentes e jovens do Projeto Purpurina, em São Paulo (SP). Neste evento foram gravados os depoimentos para o filme “Deixem-Me Existir!”. Como regimento interno, os membros do “Purpurina” não podem ser fotografados, salvo com autorização e inserção de tarjas pretas no rosto.

Recentemente, quase seis anos depois das gravações e da produção da versão original, Terry Marcos Dourado resolveu reeditar o filme original, sem comprometer a temática abordada e o teor dos depoimentos verídicos. “E assim o fiz, o editei na configuração de 60 segundos, adequando o filme ao regulamento do concurso de curtas-metragens intitulado “Festival do Minuto”, na categoria “Tema Livre” referente a abril de 2017. O interessante é constatar que, seis anos se passaram e nada foi feito no Brasil para combater a trágica, gravíssima e complexa problemática social das violências homofóbicas, bullying e outros tipos de preconceitos dentro das escolas e universidades brasileiras, situação que tem, inclusive, ocasionado índices preocupantes de suicídios de adolescentes e jovens LGBT”, ressaltou o roteirista, diretor e jornalista goiano.

Terry Marcos Dourado (D); fundador e presidente do Instituto Conscientizar; a Drª Edith Modesto, fundadora e presidente nacional do GPH; e o então presidente da ABGLT (Associação Brasileira de LGBT), Toni Reis (E) - atualmente doutor em Educação - se encontraram na abertura de um congresso internacional no Centro de Convenções Anhembi, em São Paulo (SP), evento realizado em 2013.

Terry Marcos Dourado (D); fundador e presidente do Instituto Conscientizar; a Drª Edith Modesto, fundadora e presidente nacional do GPH; e o então presidente da ABGLT (Associação Brasileira de LGBT), Toni Reis (E) – atualmente doutor em Educação – se encontraram na abertura de um “pool” de congressos internacionais realizado no Centro de Convenções Anhembi, em São Paulo (SP), em 2013.

IMPORTANTE! – Assista ao filme “Deixem-Me Existir!“, de Terry Marcos Dourado, e vote dando 5 estrelas para ajudar a conquistar um dos prêmios. CLIQUE AQUI. A votação termina neste domingo, 30 de abril.

Deixem-Me Existir!” é uma produção da Estelar Filmes, Agência Prodartcom Transmídia e Produções e coprodução com a organização não-governamental (ONG) “Instituto Conscientizar.

Continue lendo

Cultura

Websérie Papo de Macho #02 – Lacrando no Banho

Publicado

em

E não teve sabão na boca que impedisse o machão-machérrimo, com sua masculinidade bipolar duvidosa, de responder instantaneamente e mandar o papo reto sem caô, lacrando geral .

(mais…)

Continue lendo

É proibida a reprodução, total ou parcial, ou mesmo fragmentada de qualquer conteúdo publicado aqui no PORTAL REDE POP, em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização por escrito do diretor-proprietário do PORTAL REDE POP, jornalista Terry Marcos Dourado.

Os infratores estão sujeitos às penalidades legais estabelecidas pela legislação brasileira em vigor. Para solicitações ou dúvidas, favor entrar em contato pelo e-mail: contato@portalredepop.com.

Diretor-Proprietário, Diretor Geral de Conteúdo e Jornalista Responsável: TERRY MARCOS DOURADO – RP n. 2.098 – MTE-DRT/GO.

PORTAL REDE POP é um portal de notícias/jornalismo e entretenimento, multiconteúdo transmídia e crossmedia, o primeiro nestas características do interior do Estado de Goiás, produzido e realizado pela Agência Prodartcom Jornalismo, Eventos e ProduçõesCNPJ nº 30.245.426/0001-76; Insc. Estadual nº: 52.8.0401793-2 e Insc. Municipal nº: 3.03.4194-01. Escritório regional sediado em Jataí, Estado de Goiás – Brasil.

Todo conteúdo produzido e publicado pelo PORTAL REDE POP é de inteira responsabilidade da Agência Prodartcom Jornalismo, Eventos e Produções e suas Divisões de Conteúdos Específicos: Pop TV; Estelar Filmes; Jornal Gazeta Popular; PopMix RádioWeb; Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e Canal Hiper T (Youtube). Todos os direitos reservados.

WhatsApp

Contatos Diretos

Estes são os meios para contato direto com o Portal Rede Pop.

WHATSAPP:(64) 9 8459-3531

TELEGRAM:(64) 9 8459-3531

JORNALISMO GERAL:

jornalismo@portalredepop.com

Envie sugestões de pautas, convites para eventos, textos, fotos, áudios, vídeos sobre quaisquer assuntos de qualquer área do Jornalismo. Quando for o caso, garantimos sigilo às nossas fontes.

ENTRETENIMENTO GERAL:

contato@portalredepop.com

Envie sugestões de pautas, convites para eventos, textos, fotos, áudios, vídeos sobre conteúdos da área de entretenimento (notas, convites para eventos culturais, shows, etc.)

ASSUNTOS COMERCIAIS:

comercial@portalredepop.com

Anúncios, publicidades, informes publicitários, etc.

EVENTOS E PROMOÇÕES:

eventos@portalredepop.com

E-mail específico para pedido de informações e inscrições em eventos e promoções diversas do Portal Rede Pop.

POP TV (conteúdo audiovisual):

poptv@portalredepop.com

E-mail exclusivo para dúvidas, sugestões e solicitações referentes aos vídeos e programas produzidos e exibidos pela POP TV, a WebTV do Portal Rede Pop.

Teremos imenso prazer em receber seu contato.

Rádio PopMix AO VIVO

Jornal da Pop AO VIVO

Facebook

Mais Lidas