Conecte-se conosco

Economia

Aplicativo ‘De Olho na Bomba’ está perto de voltar a funcionar

Com reformulações em uma nova lei estadual, cujo projeto está em discussão pública, o aplicativo que fez muito sucesso entre os consumidores goianos poderá ser reativado, em breve.

Publicado

em

Goiânia, GO – E mais uma reunião, realizada na manhã desta quinta-feira, 5 de setembro, em Goiânia (GO), renovou as expectativas dos consumidores sobre o retorno do aplicativo ‘Olho na Bomba’. A alternativa que, por enquanto se apresenta como a mais viável para o fim do impasse, é a elaboração de uma minuta de projeto de lei que transfere a responsabilidade de gerenciamento da plataforma, do Ministério Público (MP-GO) para o Procon Goiás. O documento deverá ser protocolado e entrar na pauta da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), mas ainda não há uma previsão de data para que isso aconteça.

O futuro projeto deve considerar alguns pontos fundamentais como, por exemplo, a criação de um sistema misto para a informação dos preços, além do repasse dos preços por parte da Secretaria de Economia, também os donos de postos podem vir a ter que informar esses valores.

A expectativa quanto à futura lei é para que a mesma não seja declarada inconstitucional, como aconteceu com a Lei Estadual n° 19.888/2017, suspensa após 11 desembargadores decretarem medida cautelar, em 1° de julho deste ano. Esta, era a lei estadual que garantia a funcionalidade da plataforma do aplicativo ‘Olho na Bomba’, pois obrigava os proprietários de postos de combustíveis a atualizarem, em tempo real, os preços destes produtos em seus estabelecimentos.

A rotina diária de preços dos combustíveis à venda nos postos goianos era mostrada em detalhes pelo aplicativo gratuito ‘Olho na Bomba’, situação que incomodou donos de postos.

A OPINIÃO DO PROCON GO – De acordo com o superintendente estadual do Procon GO, órgão de defesa do consumidor, Wellington Bessa, o órgão tem uma capacidade técnica para manter essa plataforma. O aplicativo ‘De Olho na Bomba’, segundo ele, trouxe muitos aspectos importantes. “Houve um acesso de informação ao consumidor sobre os valores, também do poder da ampla concorrência e acabou ajudando na fiscalização”, comentou o superintendente. Bessa destacou que novas reuniões podem acontecer para que outros aspectos do futuro projeto de lei possam ser debatidos.

ENTENDA O IMPASSE

A Justiça de Goiás decidiu, por meio de uma medida cautelar, suspender a lei que, até então, obrigava os donos de postos de combustíveis a informarem os preços destes produtos em seus estabelecimentos. Na decisão, 11 desembargadores votaram a favor para abortar a lei; apenas um votou contra.

Derrubada, a lei estadual afirmava que os proprietários eram obrigados a informar ao Ministério Público de Goiás os preços dos litros dos combustíveis e atualizá-los no sistema. Se, por um acaso, ocorresse alguma divergência, o consumidor poderia denunciar o posto na própria plataforma. O aplicativo ‘Olho na Bomba’ foi lançado em 25 de setembro do ano passado e passou por uma atualização em dezembro daquele ano.

O coordenador do convênio e professor do Instituto de Informática da Universidade Federal de Goiás (UFG), Adailton Araújo, afirmou que a plataforma foi pioneira no Brasil e foi criada com o objetivo de informar os preços de combustíveis aos consumidores em tempo real. De acordo com Adailton Araújo, mais de 400 mil downloads do aplicativo foram realizados. Cerca de 1,5 mil postos de combustíveis foram cadastrados na plataforma que chegou a obter uma média de 15 mil acessos diários.

O aplicativo ‘Olho na Bomba’ tinha, em média, 15 mil acessos.

Mas, em 9 de julho deste ano, o aplicativo ‘Olho na Bomba’ foi desativado. Os usuários foram notificados sobre a suspensão dos serviços e também que os responsáveis pela plataforma buscavam alternativas para reativação o quanto antes. Depois disso, o Ministério Público goiano interpôs embargo para que a liminar fosse suspensa alegando que era legitimidade da Federação do Comércio (Fecormércio) propor a Ação de Inconstitucionalidade, argumento que foi acatado pelo Tribunal de Justiça de Goiás.

Aguardemos os próximos capítulos desta novela.

 

Jornalista, radialista, apresentador de TV e WebTV, cerimonialista em eventos, também artista e "youtuber" no Estado de Goiás; com quase 30 anos de experiência profissional em Jornalismo (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop e suas Divisões de Conteúdos Específicos: Jornal Gazeta Popular, PopTV, PopMix RádioWeb, Estelar Filmes, Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e o Canal Hiper T, no Youtube.

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Trabalhadores brasileiros começam a receber, nesta semana, parcela de R$ 500 do FGTS

Na sexta-feira, 13, o dinheiro vai ser depositado automaticamente para pessoas nascidas em janeiro, fevereiro, março e em abril, que possuem conta poupança na Caixa.

Publicado

em

Da Redação Central, em Jataí (GO) – Na próxima sexta-feira, 13 de setembro, a Caixa Econômica Federal vai começar a pagar a parcela de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). De acordo com o cronograma definido, os repasses vão ser feitos até 31 de março de 2020, seguindo a data de nascimento dos beneficiários. Neste dia 13, o dinheiro vai ser depositado automaticamente na conta dos beneficiários que nasceram nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril, que possuem conta poupança na Caixa.

Já aqueles que aniversariam em maio, junho, julho e ou em agosto, vão ter o dinheiro na conta a partir de 27 de setembro. E, finalmente, os trabalhadores nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro, vão receber o pagamento a partir do dia 9 de outubro.

Cronograma de recebimentos para quem não possui conta poupança na Caixa.

A Caixa informou que cerca de 33 milhões de trabalhadores vão receber o crédito automático a ser diretamente depositado na conta poupança. Os clientes do banco que não quiserem retirar o dinheiro têm até 30 de abril de 2020 para informar a decisão em um dos canais divulgados pela Caixa: pelo site, internet banking ou por meio do aplicativo no celular. A Caixa informou, ainda, que o crédito automático referente ao FGTS somente vai ser liberado para quem abriu conta poupança até a data de 24 de julho deste ano.

DE OUTROS BANCOS – O beneficiário que não possui conta poupança na Caixa vão receber o dinheiro seguindo um cronograma diferenciado (veja ao lado). Para se informar sobre os valores disponíveis para o saque, os canais de recebimento e as opções de crédito em conta, basta acessar o site da Caixa e informar número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), do Número de Identificação Social (NIS), do Programa de Integração Social (PIS) ou o número do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público(Pasep). Deve informar também a data de aniversário.

Os saques de até R$ vão poder ser realizados em agências lotéricas, mediante a apresentação do Documento de Identidade (RG) original com foto e o cartão do CPF. Será feita a leitura da digital no momento do saque. Quem possuir o Cartão Cidadão e a senha do mesmo vai poder sacar o dinheiro nos terminais de autoatendimento, em unidades lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. E aqueles que não possuem o Cartão Cidadão, devem procurar uma agência da Caixa para receber o dinheiro.

Agência da Caixa no centro de Jataí (GO).

SAQUE ANIVERSÁRIO – E uma nova modalidade de saque, o Saque Aniversário, vai entrar em vigor na Caixa a partir de 2020. Os trabalhadores interessados em migrar para este novo sistema deverá comunicar a decisão à agência da Caixa a partir de 1º de outubro deste ano. Ao confirmar esta opção em um dos canais divulgados pelo banco, o trabalhador vai deixar de efetuar o saque em caso de rescisão de contrato de trabalho.

E quem realizar a mudança, somente vai poder retornar à modalidade anterior após dois anos da data da solicitação feita à Caixa. Se o trabalhador não fizer qualquer comunicação de opção pela mudança ou interesse por esse novo sistema de saque, a regra da rescisão vai ser mantida. Vale ressaltar que a opção por migrar para a modalidade do saque aniversário, não anula a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa. A recomendação é avaliar bem a situação.

Continue lendo

Destaque

Saiba quando você se ilude e acha que está economizando, sem estar

Publicado

em

Se a gente não ficar atento, acabaremos por cair em armadilhas muitas vezes criadas por nós mesmos. Esta dica vale também para quando estamos gastando nosso suado dinheirinho. Nem sempre estaremos economizando quando fazemos um grande estoque de produtos, ou quando compramos coisas, sem precisão, somente porque foram anunciadas “em promoção”. Economistas recomendam cautela e analisar a situação antes de sair por aí gastando desenfreadamente.

A seguir, alguns exemplos de situações onde o consumidor se ilude achando que está economizando, sem estar.

Abandonar seu controle financeiro

Toda e qualquer pessoa consumidora precisa priorizar o controle do seu orçamento. Precisa ter conhecimento do que entra e sai de dinheiro em sua conta. Precisa marcar os gastos. Tudo isso ajuda a ter um melhor e mais eficiente planejamento financeiro mensal e a não jogar dinheiro fora.

Comprar somente na intenção de “ganhar” um cupom ou um brinde

Em uma outra situação, você está em uma loja e quem está te atendendo te informa que, se você comprar mais um pouco vai poder levar um brinde para casa, ou poder participar de um sorteio ou receber um daqueles selinhos que se cola em cartela para trocar por algo mais adiante. É algo tentador, não acha?

Mas, analisando a situação friamente, entenda que se você vai ao açougue toda semana e gasta cerca de R$ 20 a mais em suas compras somente para ter o direito a receber um brinde, um selinho ou um cupom, no final do mês terá gasto R$ 80 a mais sem necessidade. A empresa que faz uso destes artifícios tem por objetivo incentivar o consumidor a comprar sempre muito mais do que necessita. No caso do tal brinde, você, no final do mês, pode ter gasto um valor bem maior do que o brinde que recebeu vale. É o tal do “levar gato por lebre”. Cuidado com isso.

Pegar a segunda unidade de um produto somente para ter aquele desconto “bafônico”

De repente, você está fazendo compras no mercado ou em uma loja de um shopping e se depara com a informação de que, se levar uma segunda unidade de um produto, você vai ter um bom desconto no caixa. Se você não analisar o fato friamente, pode cair no “conto do vigário”. Por exemplo: você precisa de um par de sapatos e está em uma loja oferece desconto de 40% na compra de um segundo sapato que custa R$ 120.

Se você comprasse apenas uma, que é do que precisa, gastaria somente os R$ 120. Ao comprar um segundo par de sapatos, você vai pagar R$ 180, ou seja, R$ 80 a mais do que deveria. Neste caso, a recomendação é para que você avalie se, realmente, necessita de dois pares de sapatos, e não o suposto desconto que poderá ganhar da loja. Quase sempre, ao se deparar com um produto muito barato, o consumidor é seduzido e instigado a comprar um produto que, geralmente, não está necessitando naquele momento.

Comprar um produto muito barato, mas que não vai durar o quanto você esperava que durasse

A empresa te impressiona com produtos cujos preços estão baixíssimos e você, no calor da emoção compra um produto com preço baratérrimo. Algum tempo – pouquíssimo tempo – depois, cerca de um mês, mais ou menos, você se depara com a frustração de constatar que o produto “se esfarinhou”. Estragou. Não tem mais como usá-lo. E precisa comprar outro urgente. A dica, neste caso é investir na durabilidade e não se deixar seduzir, logo de cara, por um preço tentador. Cuidado, principalmente com produtos vendidos pela internet.

Comprar uma passagem barata, sem considerar outros gastos

Você ficou sabendo que há passagens aéreas bem baratinhas para lugares paradisíacos do Brasil que você sonha em visitar. Daí você, no ímpeto, compra as passagens para Gramado (RS) sem considerar que você terá que fazer vários outros gastos para realizar esta viagem, os tais gastos acessórios, despesas que estão “grudadas” nas passagens que você adquiriu. Algo do tipo: as passagens foram baratas, mas o destino escolhido para a viagem tem um custo muito elevado em despesas como transporte, hotel e alimentação, por exemplo. Não pensou nisso? Bobeou, dançou.

Estocar produtos sem precisão e, no final do mês, não ter mais grana

Alguns economistas não recomendam fazer estoque de produtos em casa. Principalmente sem analisar bem a situação, uma vez que você poderá prejudicar seu orçamento do final do mês. Tal preocupação é válida principalmente em épocas onde a inflação está baixa, onde não há qualquer necessidade de fazer estoque de produtos, principalmente alimento e, quando for receber o salário no final do mês, estar com ele totalmente comprometido, e pior, ainda estar devendo sem ter com o que pagar.

Contratar um combo, mas não usar todos os serviços

De repente, você acaba caindo na lábia do vendedor e compra um combo de serviços, mas acaba não utilizando todos os serviços deste combo. Na boa, você acha mesmo que fez um bom negócio, fez economia? A recomendação para não jogar dinheiro fora, neste caso, é fazer comparações com outras empresas que oferecem combos similares.

Adquirir produtos com prazo de validade quase vencendo e esquecer de consumi-lo

Ao fazer compras no supermercado, você se depara com algum produto cujo preço é bem salgado, mas que neste momento, está baratinho porque o prazo de validade está perto de vencer. Daí você, no ímpeto, compra o tal produto. Mas, não compra apenas uma unidade. Leva várias para casa. E, com o passar dos dias, esquece de consumi-lo.

Esta situação pode lhe causar prejuízo financeiro. Vejamos. O tal produto custa R$ 30 e, pela promoção, você o comprou por R$ 15. Daí você levou 20 unidades. E não consumindo, digamos, 10 unidades, você acabou por desperdiçar R$ 150, dinheiro que poderia estar sendo gasto com algo realmente útil a você.

Gastar sem precisão, apenas para ter anuidade grátis ou receber algum desconto

De repente, você é levado a gastar mensalmente um determinado valor apenas pra ter um cartão de crédito com anuidade grátis. Isso é vantagem real pra você? E o caso de comprar um pacote bancário apenas para incluir alguns serviços? É um bom negócio? Pode não ser, viu?. No exemplo do cartão de crédito, você pode acabar gastando além do que precisa somente para não perder o benefício da gratuidade. No caso do banco, o melhor a fazer pode ser contratar um pacote gratuito em vez de pagar por uma tarifa. Os bancos são obrigados a oferecer um pacote essencial gratuito. Considere isso.

Continue lendo

Brasil

Jataí (GO) começa a enfrentar problemas sérios em decorrência da paralisação dos caminhoneiros

Publicado

em

Desde o dia 21 de maio, a paralisação nacional dos caminhoneiros que bloquearam todas as rodovias em território brasileiro, impedindo o abastecimento de combustíveis, gêneros alimentícios, produtos hospitalares e todos os demais tipos de produtos, tem causado caos e um colapso econômico e social em todas as regiões do país. E aqui em Goiás, a situação só se agrava com o passar dos dias.

Levantamento do Sindiposto – sindicato dos postos de combustíveis em Goiás – realizado na manhã desta segunda-feira (28) revela que 90% dos postos da de Goiânia estão sem etanol. Outros 35% também estão carentes de gasolina e diesel. No interior goiano, a situação é mais grave porque 70% dos postos de combustíveis estão completamente secos. A tendência, segundo o Sindiposto, é que a situação fique cada vez mais crítica, uma vez que a passagem de caminhões ainda não é permitida nos trechos com manifestação dos caminhoneiros.

JATAÍ – Segundo o presidente do Sindiposto, Márcio Andrade, várias cidades goianas estão totalmente sem combustíveis. “Rio Verde, Jataí, Piracanjuba, Catalão, Itumbiara, Jussara, Porangatu, Luziânia, Valparaíso estão com postos sem funcionar, completamente vazios. Algumas dessas cidades receberam combustível ontem (domingo, 27), mas foi para atender serviços essenciais, como o de policiamento e hospitais, mas a população continua sem acesso”.

Empresário José Herculano, dono de posto de combustíveis em Jataí (GO).

Dono de posto de combustível em Jataí, na região sudoeste de Goiás, o empresário José Herculano Cabral Sousa (54), confirmou que a cidade está “completamente seca” de combustíveis. “Meu posto está sem nenhum combustível dede sexta-feira pela manhã, já são três dias fechado, só funciona a loja de conveniência. Pessoas ainda estão andando de carro porque se precaveram, mas isso não vai durar por muito tempo”, ressaltou José Herculano.

À imprensa, José Herculano disse que não calculou os prejuízos de seu posto de combustíveis, mas ressaltou ser é a favor do movimento nacional dos caminhoneiros. “Os valores no Brasil estão invertidos. Aqui é o poste que urina no cachorro. Então o País estava precisando de uma chacoalhada para ver se alguém tomava alguma posição”.

Em Rio Verde, também no sudoeste goiano, a empresária Lasarina Barros (52), proprietária de um posto no centro da cidade, afirmou que também Rio Verde está completamente sem combustíveis. “Meu posto está seco desde as 18 horas da quinta-feira passada. Na mesma situação estão os outros 25 estabelecimentos da cidade. Sinceramente, está faltando coragem para calcular os prejuízos. O posto está fechado, sem funcionar e não temos previsão de retomada das atividades para essa semana”, comentou a empresária.

MANIFESTO PRESIDENCIAL – Na deste domingo (28) o presidente Michel Temer (MDB) fez mais um pronunciamento em rede nacional de televisão e indicou medidas emergenciais tomadas pelo governo para atender as reivindicações dos caminhoneiros. Entre as alternativas encontradas foi a redução de R$ 0,46 no preço do óleo diesel por 60 dias. Na oportunidade, o ministro da Secretaria Geral de Governo, Carlos Marun, disse que a redução custará R$ 10 bilhões aos cofres públicos, recurso que será coberto pelo Tesouro, via crédito extraordinário.

Márcio Andrade, presidente do Sindiposto em Goiás disse que vai recomendar o repasse do desconto promovido pelo governo federal. Ele alerta, entretanto, que pode haver disparidade no desconto a ser repassado. “O desconto anunciado por Temer é para as refinarias. Por diversos fatores, como frete, os valores podem se alterar para os donos de postos. “Nós não fazemos gerência de preços essa é uma atividade de cada empresário, são eles quem definem. No entanto, em função da situação, vamos sugerir que repassem toda a redução na proporção que receberem mais barato, pois não sabemos ainda qual será o reflexo que isso vai gerar nas distribuidoras”, ressaltou Andrade.

Ainda sobre o pronunciamento do presidente brasileiro, Márcio Andrade comentou que, este, era um movimento esperado pela categoria. “Tem que reduzir essa carga tributária exorbitante. O governo estadual também tem uma grande participação no preço. Precisa ter uma participação de todas as esferas do governo para desonerar os combustíveis em benefício do consumidor. Essa é uma pauta que defendemos há anos”, argumentou o presidente do Sindiposto.

 

REFLEXO DO “CAOS” BRASILEIRO, PROBLEMAS AUMENTAM EM JATAÍ (GO)

Apesar dos esforços da empresa responsável pelo transporte coletivo urbano em Jataí, não há garantias de que o serviço, que funciona em esquema diferenciado, tenha combustível suficiente para continuar operando nos próximos dias.

Postos literamente “secos”, sem combustíveis para vender à população. Falta gás de cozinha e, o pouco deste produto que é encontrado, foi absurdamente majorado para R$ 150!. Ruas estão ficando vazias de veículos em circulação. O transporte coletivo está funcionando com horários especiais.

ÔNIBUS COLETIVO – Nesta segunda, os ônibus coletivo estão funcionando em esquema especial, por períodos, segundo nota divulgada pela empresa. A população jataiense, nesta segunda (28), só estará encontrando ônibus coletivo circulando nas ruas, nos seguintes períodos: Das 6 às 8 horas; das 11 às 13:30 horas; das 17 às 19:30 horas; e das 22 às 23:30 horas.

A Autoviação Jataí informou no final da manhã desta segunda-feira (28) que não sabe se terá óleo diesel em seu estoque suficiente para garantir ônibus em circulação, mesmo que em horários reduzidos, a partir desta terça-feira (29).

TÁXIS – Ainda na manhã desta segunda, segundo informações, apenas quatro táxis faziam corridas na cidade. Um taxista informou que todos os demais veículos da frota de táxi em Jataí parou de rodar por falta de combustível.

ALIMENTOS – Nos supermercados e feiras, já há falta de produtos de primeira necessidade. Escolas locais estão suspendendo aulas por tempo indeterminado, como é o caso do Colégio São José, que suspendeu aulas a partir desta terça-feira (29). O Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho suspendeu as aulas provisoriamente e, em comunicado divulgado nas redes sociais, afirma que as aulas voltarão à normalidade no dia 4 de junho.

Frente do Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, em Jataí (GO).

ESCOLAS E FACULDADES – A maioria das escolas e faculdades de Goiás manteve suas atividades nesta segunda-feira (28). No entanto, algumas instituições de ensino suspenderam as aulas devido a falta de combustíveis que assola boa parte das cidades do interior goiano. Outras funcionaram, mas recomendaram flexibilização de presença e não aplicaram atividades avaliativas aos alunos.

O Instituto Federal de Goiás (IFG) informou que as aulas estão suspensas nos campus de Formosa e Valparaíso, no Entorno do Distrito Federal, desde a última sexta-feira (25) e que nesta segunda-feira, os campus de Formosa, Itumbiara e Jataí também paralisaram as aulas. A assessoria do instituto informou que nos demais campus estão mantidas as atividades administrativas, assim como na Reitoria.

Já a Universidade Estadual de Goiás (UEG) informou que os diretores dos 41 campus da instituição têm autonomia para decidir se suspendem às aulas ou não. Tudo depende da demanda de alunos que vem de cidades vizinhas até a unidade de ensino.

A Universidade Federal de Goiás (UFG) ressaltou que atividades consideradas como essenciais permanecem em funcionamento nesta segunda, mas recomendou que os professores façam flexibilização no registro de frequência das aulas e que não passem atividades avaliativas aos estudantes. Decisão esta que também tomada pela Faculdade Sul-Americana (Fasam).

As atividades seguem normais na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás), Uni- Anhanguera e, segundo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de  Goiânia (SEPE), nenhuma escola particular notificou suspensão das atividades escolares.

Até o meio da tarde desta segunda (28), a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte  (Seduce) não informou sobre suspensões de aulas nas escolas estaduais.

* ESTA MATÉRIA SERÁ ATUALIZADA NAS PRÓXIMAS HORAS. VOLTE LOGO MAIS PARA LER AS ATUALIZAÇÕES.

Continue lendo

É proibida a reprodução, total ou parcial, ou mesmo fragmentada de qualquer conteúdo publicado aqui no PORTAL REDE POP, em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização por escrito do diretor-proprietário do PORTAL REDE POP, jornalista Terry Marcos Dourado.

Os infratores estão sujeitos às penalidades legais estabelecidas pela legislação brasileira em vigor. Para solicitações ou dúvidas, favor entrar em contato pelo e-mail: contato@portalredepop.com.

Diretor-Proprietário, Diretor Geral de Conteúdo e Jornalista Responsável: TERRY MARCOS DOURADO – RP n. 2.098 – MTE-DRT/GO.

PORTAL REDE POP é um portal de notícias/jornalismo e entretenimento, multiconteúdo transmídia e crossmedia, o primeiro nestas características do interior do Estado de Goiás, produzido e realizado pela Agência Prodartcom Jornalismo, Eventos e ProduçõesCNPJ nº 30.245.426/0001-76; Insc. Estadual nº: 52.8.0401793-2 e Insc. Municipal nº: 3.03.4194-01. Escritório regional sediado em Jataí, Estado de Goiás – Brasil.

Todo conteúdo produzido e publicado pelo PORTAL REDE POP é de inteira responsabilidade da Agência Prodartcom Jornalismo, Eventos e Produções e suas Divisões de Conteúdos Específicos: Pop TV; Estelar Filmes; Jornal Gazeta Popular; PopMix RádioWeb; Agência PopStar Artistas, Modelos e Produções e Canal Hiper T (Youtube). Todos os direitos reservados.

WhatsApp

Contatos Diretos

Estes são os meios para contato direto com o Portal Rede Pop.

WHATSAPP:(64) 9 8459-3531

TELEGRAM:(64) 9 8459-3531

JORNALISMO GERAL:

jornalismo@portalredepop.com

Envie sugestões de pautas, convites para eventos, textos, fotos, áudios, vídeos sobre quaisquer assuntos de qualquer área do Jornalismo. Quando for o caso, garantimos sigilo às nossas fontes.

ENTRETENIMENTO GERAL:

contato@portalredepop.com

Envie sugestões de pautas, convites para eventos, textos, fotos, áudios, vídeos sobre conteúdos da área de entretenimento (notas, convites para eventos culturais, shows, etc.)

ASSUNTOS COMERCIAIS:

comercial@portalredepop.com

Anúncios, publicidades, informes publicitários, etc.

EVENTOS E PROMOÇÕES:

eventos@portalredepop.com

E-mail específico para pedido de informações e inscrições em eventos e promoções diversas do Portal Rede Pop.

POP TV (conteúdo audiovisual):

poptv@portalredepop.com

E-mail exclusivo para dúvidas, sugestões e solicitações referentes aos vídeos e programas produzidos e exibidos pela POP TV, a WebTV do Portal Rede Pop.

Teremos imenso prazer em receber seu contato.

Rádio PopMix AO VIVO

Jornal da Pop AO VIVO

Facebook

Mais Lidas