CidadesDestaqueRio Verde

Presídio de Rio Verde (GO) recebe sala de aula para a reeducação de presos

Inicialmente, 16 presos reeducandos já podem estudar enquanto cumprem suas penas na Unidade Prisional de Rio Verde (GO). Após dois anos, o projeto já é uma realidade.

Resultado de uma importante parceria entre o Poder Judiciário e a Secretaria Municipal de Educação de Rio Verde, cidade da região sudoeste de Goiás, 16 presos reeducandos já podem estudar enquanto cumprem suas penas na Unidade Prisional local. De acordo com o idealizador do projeto, o juiz Eduardo Álvares de Oliveira, da 1ª Vara Criminal de Rio Verde (GO), o projeto surgiu há cerca de dois anos e o sonho acabou de tornou-se uma realidade.

O juiz acredita que, muito mais do que antecipar a saída dos presos reeducandos do sistema prisional, por meio da remição pelo estudo, eles vão poder “ser libertados da falta de ensino e de educação”. De acordo com o magistrado, a seleção dos presos para integrar o projeto passa pela quantidade de pena que eles ainda tem a cumprir, a natureza do crime que praticaram e, principalmente, avalia o comportamento deles dentro do estabelecimento prisional. “Tentamos selecionar aqueles presos que têm melhor comportamento e um maior potencial de ressocialização”, ressaltou Eduardo Álvares de Oliveira.

O promotor da Execução Penal de Rio Verde, Alberto Francisco Cachuba Júnior, disse que é inovador e até curioso falar de educação dentro de uma prisão. “As pessoas já têm uma visão formada sobre a vida dentro das cadeias, ou seja, para elas, trata-se de um lugar onde as pessoas ficam o dia inteiro sem trabalhar, sem fazer nada, sem estudar, sem atividade física. Aqui, estamos dando um passo. O importante da educação é que ela abra uma outra possibilidade. Portanto, é importante que vocês pensem em sair daqui livres de alma; porque existe uma outra prisão muito pior que é essa física, que a é da alma. Aqui vocês podem se livrar disso que é não saber ler, escrever, não saber contar um dinheiro. Porque o dia que a gente adquire conhecimento, isso traz liberdade”, ressaltou o promotor em pronunciamento diretamente aos reeducandos beneficiados pelo projeto.

O presidente do Conselho da Comunidade Rio-Verdense, Mardem Douglas Araújo Borges, disse que o momento é “um divisor de águas”. “Há muito tempo a comunidade de Rio Verde sonhava que isso acontecesse. “O doutor Eduardo nos deu apoio e fez com que o nosso sonho se tornasse realidade. Aqui, cada um está exercendo sua cidadania, para o trabalho, para se tornarem as pessoas mais autônomas e mais felizes”, enfatizou Borges.

OPORTUNIDADE – O gerente de 6ª Gerência Prisional do Sudoeste Goiano, Videbal Alves dos Reis; e o diretor do Centro de Inserção Social (CIS), Diego Alves Rodrigues, a implantação de uma sala de aulas dentro da Unidade Prisional de Rio Verde é fruto da parceria do Poder Judiciário e do Ministério Público local e de toda a população rio-verdense. “Estamos fazendo a nossa parte. Porém, vocês (os presos reeducandos) devem aproveitar cada momento e a oportunidade que estão tendo aqui dentro. A educação é a base de tudo o que acontece na vida de vocês. Se dediquem ao máximo para conseguirem melhores oportunidades lá fora”, ressaltou Videbal Reis.

O secretário municipal de Educação, Miguel Rodrigues Ribeiro, disse que, considerando a atual situação carcerária em todo o país, com suas penitenciárias lotadas e problemáticas, o que está sendo feito no presídio de Rio Verde serve de modelo para todo o Estado. E, falando diretamente aos reeducandos, disse: “Aproveitem ao máximo a chance que estão tendo. A mudança de suas vidas depende somente de vocês”.

Também participaram da inauguração a professora do EJA no Centro de Inserção Social, Klênia Fátima Silva Gouveia; a coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Carmen Rejane Antunes Simões; a secretária-geral do Conselho da Comunidade de Rio Verde, professora Delma Erks; e o presidente da Câmara de Vereadores local, Lucivaldo Tavares Medeiros, entre outras autoridades.

Oportunidade única da vida de *Simone (nome fictício), de 27 anos, ela reconhece o esforço de todos os envolvidos para que a sala de aula no CIS esteja funcionando. “É difícil alguém tirar o tempo para se dedicar à gente, sabemos que estamos aqui porque fizemos coisas erradas lá fora. Aqui quero aprender o que não tive oportunidade; porque quero ensinar para os meus filhos. Como que a gente ensina algo sem saber?”, questionou ela (foto à esquerda), que tem cinco filhos.

*José (nome fictício), de 59 anos, em seu caderno novo, escreveu o nome pela primeira vez. “Quando eu cheguei aqui, não sabia escrever nem meu nome. Agora eu já sei. Sou o *José”, completou. Além de ler e escrever, o reeducando disse que também está aprendendo a “viver direito”. Foi com o caderno aberto nessa folha que ele assistiu a inauguração da sala de aula do projeto Edução de Jovens e Adultos (EJA), no Centro de Inserção Social (CIS) de Rio Verde. As aulas começaram há cerca de um mês, mas foi na última quinta-feira (19), que a sala de aulas foi oficialmente inaugurada.

Com informações do Centro de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO).

 

Tags
Mostre mais

Terry Marcos Dourado

Jornalista e radialista goiano com mais de 25 anos de experiência profissional (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios