CidadesDestaqueEconomiaNacionaisNotícias Destaque

Jataí (GO) começa a enfrentar problemas sérios em decorrência da paralisação dos caminhoneiros

A falta de combustível começa a causar um "caos" e mudanças preocupantes na rotina da população jataiense.

Desde o dia 21 de maio, a paralisação nacional dos caminhoneiros que bloquearam todas as rodovias em território brasileiro, impedindo o abastecimento de combustíveis, gêneros alimentícios, produtos hospitalares e todos os demais tipos de produtos, tem causado caos e um colapso econômico e social em todas as regiões do país. E aqui em Goiás, a situação só se agrava com o passar dos dias.

Levantamento do Sindiposto – sindicato dos postos de combustíveis em Goiás – realizado na manhã desta segunda-feira (28) revela que 90% dos postos da de Goiânia estão sem etanol. Outros 35% também estão carentes de gasolina e diesel. No interior goiano, a situação é mais grave porque 70% dos postos de combustíveis estão completamente secos. A tendência, segundo o Sindiposto, é que a situação fique cada vez mais crítica, uma vez que a passagem de caminhões ainda não é permitida nos trechos com manifestação dos caminhoneiros.

JATAÍ – Segundo o presidente do Sindiposto, Márcio Andrade, várias cidades goianas estão totalmente sem combustíveis. “Rio Verde, Jataí, Piracanjuba, Catalão, Itumbiara, Jussara, Porangatu, Luziânia, Valparaíso estão com postos sem funcionar, completamente vazios. Algumas dessas cidades receberam combustível ontem (domingo, 27), mas foi para atender serviços essenciais, como o de policiamento e hospitais, mas a população continua sem acesso”.

Empresário José Herculano, dono de posto de combustíveis em Jataí (GO).

Dono de posto de combustível em Jataí, na região sudoeste de Goiás, o empresário José Herculano Cabral Sousa (54), confirmou que a cidade está “completamente seca” de combustíveis. “Meu posto está sem nenhum combustível dede sexta-feira pela manhã, já são três dias fechado, só funciona a loja de conveniência. Pessoas ainda estão andando de carro porque se precaveram, mas isso não vai durar por muito tempo”, ressaltou José Herculano.

À imprensa, José Herculano disse que não calculou os prejuízos de seu posto de combustíveis, mas ressaltou ser é a favor do movimento nacional dos caminhoneiros. “Os valores no Brasil estão invertidos. Aqui é o poste que urina no cachorro. Então o País estava precisando de uma chacoalhada para ver se alguém tomava alguma posição”.

Em Rio Verde, também no sudoeste goiano, a empresária Lasarina Barros (52), proprietária de um posto no centro da cidade, afirmou que também Rio Verde está completamente sem combustíveis. “Meu posto está seco desde as 18 horas da quinta-feira passada. Na mesma situação estão os outros 25 estabelecimentos da cidade. Sinceramente, está faltando coragem para calcular os prejuízos. O posto está fechado, sem funcionar e não temos previsão de retomada das atividades para essa semana”, comentou a empresária.

MANIFESTO PRESIDENCIAL – Na deste domingo (28) o presidente Michel Temer (MDB) fez mais um pronunciamento em rede nacional de televisão e indicou medidas emergenciais tomadas pelo governo para atender as reivindicações dos caminhoneiros. Entre as alternativas encontradas foi a redução de R$ 0,46 no preço do óleo diesel por 60 dias. Na oportunidade, o ministro da Secretaria Geral de Governo, Carlos Marun, disse que a redução custará R$ 10 bilhões aos cofres públicos, recurso que será coberto pelo Tesouro, via crédito extraordinário.

Márcio Andrade, presidente do Sindiposto em Goiás disse que vai recomendar o repasse do desconto promovido pelo governo federal. Ele alerta, entretanto, que pode haver disparidade no desconto a ser repassado. “O desconto anunciado por Temer é para as refinarias. Por diversos fatores, como frete, os valores podem se alterar para os donos de postos. “Nós não fazemos gerência de preços essa é uma atividade de cada empresário, são eles quem definem. No entanto, em função da situação, vamos sugerir que repassem toda a redução na proporção que receberem mais barato, pois não sabemos ainda qual será o reflexo que isso vai gerar nas distribuidoras”, ressaltou Andrade.

Ainda sobre o pronunciamento do presidente brasileiro, Márcio Andrade comentou que, este, era um movimento esperado pela categoria. “Tem que reduzir essa carga tributária exorbitante. O governo estadual também tem uma grande participação no preço. Precisa ter uma participação de todas as esferas do governo para desonerar os combustíveis em benefício do consumidor. Essa é uma pauta que defendemos há anos”, argumentou o presidente do Sindiposto.

 

REFLEXO DO “CAOS” BRASILEIRO, PROBLEMAS AUMENTAM EM JATAÍ (GO)

Apesar dos esforços da empresa responsável pelo transporte coletivo urbano em Jataí, não há garantias de que o serviço, que funciona em esquema diferenciado, tenha combustível suficiente para continuar operando nos próximos dias.

Postos literamente “secos”, sem combustíveis para vender à população. Falta gás de cozinha e, o pouco deste produto que é encontrado, foi absurdamente majorado para R$ 150!. Ruas estão ficando vazias de veículos em circulação. O transporte coletivo está funcionando com horários especiais.

ÔNIBUS COLETIVO – Nesta segunda, os ônibus coletivo estão funcionando em esquema especial, por períodos, segundo nota divulgada pela empresa. A população jataiense, nesta segunda (28), só estará encontrando ônibus coletivo circulando nas ruas, nos seguintes períodos: Das 6 às 8 horas; das 11 às 13:30 horas; das 17 às 19:30 horas; e das 22 às 23:30 horas.

A Autoviação Jataí informou no final da manhã desta segunda-feira (28) que não sabe se terá óleo diesel em seu estoque suficiente para garantir ônibus em circulação, mesmo que em horários reduzidos, a partir desta terça-feira (29).

TÁXIS – Ainda na manhã desta segunda, segundo informações, apenas quatro táxis faziam corridas na cidade. Um taxista informou que todos os demais veículos da frota de táxi em Jataí parou de rodar por falta de combustível.

ALIMENTOS – Nos supermercados e feiras, já há falta de produtos de primeira necessidade. Escolas locais estão suspendendo aulas por tempo indeterminado, como é o caso do Colégio São José, que suspendeu aulas a partir desta terça-feira (29). O Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho suspendeu as aulas provisoriamente e, em comunicado divulgado nas redes sociais, afirma que as aulas voltarão à normalidade no dia 4 de junho.

Frente do Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, em Jataí (GO).

ESCOLAS E FACULDADES – A maioria das escolas e faculdades de Goiás manteve suas atividades nesta segunda-feira (28). No entanto, algumas instituições de ensino suspenderam as aulas devido a falta de combustíveis que assola boa parte das cidades do interior goiano. Outras funcionaram, mas recomendaram flexibilização de presença e não aplicaram atividades avaliativas aos alunos.

O Instituto Federal de Goiás (IFG) informou que as aulas estão suspensas nos campus de Formosa e Valparaíso, no Entorno do Distrito Federal, desde a última sexta-feira (25) e que nesta segunda-feira, os campus de Formosa, Itumbiara e Jataí também paralisaram as aulas. A assessoria do instituto informou que nos demais campus estão mantidas as atividades administrativas, assim como na Reitoria.

Já a Universidade Estadual de Goiás (UEG) informou que os diretores dos 41 campus da instituição têm autonomia para decidir se suspendem às aulas ou não. Tudo depende da demanda de alunos que vem de cidades vizinhas até a unidade de ensino.

A Universidade Federal de Goiás (UFG) ressaltou que atividades consideradas como essenciais permanecem em funcionamento nesta segunda, mas recomendou que os professores façam flexibilização no registro de frequência das aulas e que não passem atividades avaliativas aos estudantes. Decisão esta que também tomada pela Faculdade Sul-Americana (Fasam).

As atividades seguem normais na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-Goiás), Uni- Anhanguera e, segundo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de  Goiânia (SEPE), nenhuma escola particular notificou suspensão das atividades escolares.

Até o meio da tarde desta segunda (28), a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte  (Seduce) não informou sobre suspensões de aulas nas escolas estaduais.

* ESTA MATÉRIA SERÁ ATUALIZADA NAS PRÓXIMAS HORAS. VOLTE LOGO MAIS PARA LER AS ATUALIZAÇÕES.

Tags
Mostre mais

Terry Marcos Dourado

Jornalista e radialista goiano com mais de 25 anos de experiência profissional (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios