DestaqueEleições 2018Política

Ex-prefeito de Jataí (GO) se revolta com questões internas e diz abandonar pré-candidatura a deputado federal

Humberto Machado não gostou de ter menos destaque do que lideranças de oposição em divulgações da equipe de marketing do MDB goiano.

Se é blefe ou não, ou pura encenação política, só será possível ter certeza nos próximos meses, com o afunilar das pré-candidaturas aos cargos políticos eletivos disponíveis nas eleições de outubro deste ano. Na segunda-feira, 16, o ex-prefeito de Jataí, na região sudoeste de Goiás; Humberto de Freitas Machado (MDB), postou um áudio em um grupo de emedebistas, apoiadores de sua candidatura a deputado federal, no WhatsApp; onde fez vários desabafos e informou a todos que não era mais pré-candidato à Câmara Federal.

Humberto Machado iniciou a gravação afirmando que “aconteça o que acontecer, em qualquer hipótese, eu sou Daniel Vilela para governador de Goiás. É indiscutível o meu apoio a ele, pelo tanto de tempo que a gente está juntos. Minha fidelidade a ele é indiscutível”, disse.

Na sequência, transparecendo desmotivação, Humberto Machado esclarece um dos motivos que o fez desistir de manter-se na pré-candidatura à uma das 17 cadeiras na Câmara dos Deputados. “Quando nós criamos esse grupo (de WhatsApp), eu deixei claro que era uma pré-candidatura. A gente (ele, Humberto) não era candidato definitivo a deputado federal, porque precisa de 200 mil votos por vaga para ser eleito. Não tem chance de ser eleito com menos de 100 mil votos. A cada 200 mil votos que o partido tiver, ou a coligação, nós fazemos um deputado federal. Então, era apenas uma pré-candidatura minha a deputado federal”, esclareceu Machado acrescentando que aceitou ser pré-candidato sem ter feito qualquer exigência.

“Eu não exigi quais cidades que vão me apoiar, nem quais políticos. Nada. Isso aí era uma costura (política) que eu tenho que fazer, e eu estava fazendo isso aí. Visitei várias cidades e conversei com várias lideranças. Também não discuti financeiramente se eu ia ter o apoio financeiro do partido. Isso também compete a mim ir atrás. Pelas minhas análises, eu deveria arrecadar cerca de R$ 1 milhão a R$ 1,5 milhão, tudo dentro da lei e dentro da declaração de renda das pessoas, sem empresas, somente pessoas físicas. Mais ou menos uns 50% disso a gente já tinha previsão de conseguir estes recursos, já”, ressaltou Humberto.

O deputado federal Daniel Vilela (MDB), de camisa a azul claro e calça jeans no centro da foto, caminha feliz cercado por opositores políticos, entre eles o atual prefeito de Jataí, Vinícius Luz (PSDB), no canto direito da imagem. Fotos como esta deixaram Humberto Machado bastante irritado.

ESQUECERAM DE MIM – Humberto Machado disse também que, em seus quatro mandatos de prefeito aprendeu “que candidato não pode ser peso para outro candidato. O candidato majoritário tem prioridade. E nossa candidatura majoritária é a do Daniel Vilela para governador de Goiás. Em seguida, em sua gravação, o ex-prefeito de Jataí começou a mencionar situações que lhe trouxeram desgostos e raiva.

“Na sexta-feira (13), eu fui informado que lá no evento lá do anel viário, íamos ter presenças de adversários políticos nossos. E eu, por educação, concordei porque temos que priorizar a candidatura do nosso candidato Daniel Vilela a governador, apesar de eu achar que a obra do anel viário é 100% obra do PMDB, obra nossa, do Humberto Machado, do Leandro Vilela (ex-deputado federal), Daniel Vilela (atual deputado federal). Há mais de 15 anos lutamos por essa obra. Ela ficou parada por causa de adversários que cancelaram a licença ambiental por 18 meses. Acabou o dinheiro do governo Dilma. E, com isso, não deu certo de concluir a obra. Fizemos pressão até que essa licença voltou e tudo normalizou”, relatou Humberto.

E Humberto continuou o seu desabafo: “Na sexta-feira (13) fizemos uma longa jornada em Jataí e eu esperava uma divulgação em nível dos outros grupos do Estado, porque eu preciso de votos no Estado de Goiás. Não posso ficar só restrito aqui, aos companheiros nossos. Aqui, a gente dá conta do recado, mas preciso de votos fora daqui (de Jataí)”, justificou acrescentando certa revolta com o setor de marketing do seu partido, o MDB, que na divulgação da visita do pré-candidato ao Governo de Goiás, Daniel Vilela, às obras do anel rodoviário de Jataí, não fez qualquer mínima menção ao seu nome, dando destaque a nomes de adversários políticos em publicações que se espalharam por todas as regiões do Estado. Erro imperdoável por Humberto Machado.

Provavelmente, este seja o “vídeo da discórdia”, gravado por adversários políticos de Humberto Machado e do MDB, mas com elogios do atual prefeito jataiense, Vinícius Luz (PSDB), ao deputado federal Daniel Vilela.  |  © Instagram/Prefeitura de Jataí.

TÔ FORA! SERÁ? – Magoado, Humberto continuou o seu relato: “Foi colocado um vídeo de adversários políticos nossos falando no nosso grupo. O marketing lá falhou feio. Eu fiquei muito nervoso. Retiraram a postagem, apagaram rapidamente, depois que eu reclamei, mas também não colocaram outra (postagem) divulgando a gente. Colocaram umas escritas lá que ninguém lê e ficou por isso mesmo. Eu não quero ser problema. Quero ser solução”, desabafou Humberto.

O então pré-candidato a deputado federal pelo MDB disse que tirou o final de semana passado para refletir sobre a situação e, reconhecendo ter um temperamento difícil, disse que resolveu não manter o nome como pré-candidato. “Era só uma pré-candidatura. Tem certas coisas que não consigo aceitar, nem conviver. E essas questões acontecem e a gente tem que priorizar a candidatura majoritária. Eu só tenho uns 25 anos mais de vida lúcido, ou seja, em torno dos 85 anos a gente não consegue fazer mais nada, né? Então, eu tenho é que ser feliz nesse período, não posso fazer as coisas com contrariedade. Eu estou muito animado com a candidatura do Daniel (Vilela). A minha, era somente uma pré-candidatura, um teste e, aqui em Jataí, a gente já teve alguns dissabores. Então acho melhor mudar o foco e priorizarmos a candidatura do Daniel Vilela a governador. Peço a compreensão de todos”, finalizou Humberto Machado.

A seguir, ouça a íntegra do áudio gravado e divulgado pelo ex-prefeito de Jataí (GO), Humberto de Freitas Machado (MDB) em um grupo de WhatsApp:

 

Tags
Mostre mais

Terry Marcos Dourado

Jornalista e radialista goiano com mais de 25 anos de experiência profissional (desde 21/11/1991), Terry Marcos Dourado é o idealizador, diretor-proprietário, diretor de conteúdo, editor-geral e jornalista responsável pelo Portal Rede Pop.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários:

LEIA COM ATENÇÃO

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP NOTÍCIAS E ENTRETENIMENTO) reserva para si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links.

Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios