O apresentador de TV, Luciano Huck, aparece à frente de políticos famosos como João Dória, Ciro Gomes e Henrique Meirelles.

Os brasileiros vão decidir, em menos de um ano, qual será nome do novo presidente da República que sucederá o presidente Michel Temer (PMDB). A eleição de 2018 para o Palácio do Planalto promete ser uma das mais acirradas e polarizadas da história do Brasil. Desde a crise política que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o assunto tem tomado conta do debate público, fazendo com que possíveis candidaturas despontassem de forma precoce.

Confira os detalhes na reportagem de João Paulo Machado, exibida pela PopMix RádioWeb/Portal Rede Pop.


NÚMEROS – Na semana passada, o Ibope, um dos principais institutos de pesquisa do país, divulgou sua primeira pesquisa de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. O cenário do momento, segundo a pesquisa Ibope, mostra uma liderança, com certa vantagem, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O petista teria 35% das intenções de voto contra 13% do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC). Capitão da reserva do Exército, o político conservador nunca disputou um cargo ao executivo, mas tem demonstrado ter fôlego para a disputa presidencial.

Atrás de Lula e Bolsonaro estão a ex-senadora Marina Silva (Rede), com 8%; o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB) e o apresentador de televisão Luciano Huck (no momento, sem partido), com 5%; e o prefeito paulistano, João Dória, com 4%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 3% das intenções de voto.

Estes são os nomes de prováveis presidenciáveis que apareceram com destaque na primeira pesquisa Ibope para a eleição presidencial de 2018.

SEM PARTIDO – Ainda fora do mundo político, o apresentador de televisão, Luciano Huck ganhou espaço, tanto na pesquisa Ibope quanto na do Instituto DataPoder360. Nos últimos meses têm sido levantadas muitas especulações em torno do nome apresentador que, supostamente, teria manifestado a intenção de se candidatar ao cargo de presidente do Brasil. Conhecido nacionalmente, influente com empresários e por não ter alçado à fama por vias políticas, Luciano Huck tem sido considerado – para uma parcela expressiva da população – o nome ideal para uma candidatura política em tempos de Operação Lava-Jato.

De acordo com o Ibope, o apresentador da TV Globo já teria o apoio certo de 5% do eleitorado, posicionando-se na quinta colocação, empatado com Geraldo Alckmin (5%), e atrás de Marina Silva (8%), Jair Bolsonaro (13%) e Lula (35%). Para o cientista político Rócio Barreto, mesmo conhecido em todo o país, “(Luciano) Huck ainda não tem credenciais para ser candidato à presidência, mas caso fosse bem trabalhado poderia ter condições”.

SEM CARISMA – Segundo o Instituto DataPoder360, hoje, Luciano Huck teria um potencial de voto de 40%, mas é superado por Jair Bolsonaro, que tem um potencial de voto de 49% do eleitorado. O apresentador de televisão tem uma taxa de rejeição de 43% dos eleitores pesquisados.

Além de Luciano Huck, outro nome que vem sendo sondado para o Planalto é o do ministro da Fazenda, o goiano Henrique Meirelles. Mesmo estando na política, Meirelles nuca concorreu a um cargo eletivo no Executivo e é visto com bons olhos pelo mercado. Mas para Rócio Barreto, o ministro não tem a popularidade suficiente para uma candidatura. ”Não tem expressão política e nem condições de ganhar um carisma suficiente para ser eleito nesse momento”, comentou.

A pesquisa DataPoder360 corrobora a análise de Barreto. De acordo com o instituto, o atual ministro da Fazenda tem apenas 17% de potencial de voto e conta com uma rejeição de 64%. Luciano Huck e Henrique Meirelles negam que vão se candidatar a algum cargo eletivo nas eleições do próximo ano.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Terry Marcos Dourado
Carregar mais por Destaque

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP TRANSMÍDIA) reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Veja Também

Prefeitura de Jataí (GO) surpreende e emociona público com decoração e programação natalina inéditas

Nunca antes na história de Jataí, cidade da região sudoeste de Goiás, a população foi pres…