Nas últimas semanas, os consumidores de Jataí, cidade da região Sudoeste de Goiás, estão indignados e revoltados com absurdos constatados, e até fortes suspeitas de formação de cartel entre postos de combustíveis locais, na hora em que é preciso encher o tanque de combustível do veículo automotor ou ciclomotor. Recentemente, um posto localizado na avenida Goiás, no centro da cidade, organizou um protesto onde, durante todo o dia, vendeu o litro da gasolina no valor de R$ 2.

ATENÇÃO! CLIQUE AQUI E CONFIRA A LISTA COMPLETA DOS POSTOS DE JATAÍ (GO) QUE ESTÃO VENDENDO COMBUSTÍVEIS MAIS CAROS E MAIS BARATOS.

Comparativo dos preços do litro da gasolina comercializado em postos goianos, divulgado pela ANP.
Comparativo dos preços do litro da gasolina comercializado em postos goianos, divulgado pela ANP.

O Procon – Órgão de Proteção aos Diretos do Consumidor – local foi acionado e, sua direção local, coordenada pela prefeitura, disse que se reuniu com outros Procons da região, especificamente os de Rio Verde e de Mineiros, para análises mais aprofundadas da real situação e apuração de denúncias sobre suposta formação de cartel entre postos de combustíveis. Também a qualidade do produto comercializado nas bombas tem sido objeto de dúvidas e especulações.

A situação tem se agravado a ponto de comerciantes locais promoverem alteração no serviço de entregas de produtos em domicílios. Empresas estão deixando acumular entregas em uma mesma rota para economizar a despesa com combustível. Há até empresas que estão incentivando os clientes a abrirem mão do serviço de entrega em domicílio. Neste caso, as empresas oferecem um tipo de desconto, ou um preço diferenciado, para convencerem os clientes a retirarem as mercadorias diretamente das lojas ou depósitos.

Tabela de preços de combustíveis em um posto de Jataí (GO).
Tabela de preços de combustíveis em um posto de Jataí (GO).

JATAÍ – Por outro lado, consumidores residenciais de Jataí (GO) estão deixando o carro na garagem e optando por se locomoverem à pé ou fazendo uso de uma bicicleta. Todos estes incômodos e estas mudanças no comportamento de empresas e dos consumidores está acontecendo porque a Agência Nacional do Petróleo (ANP), constatou que os preços dos combustíveis vendidos nos postos de Jataí são os mais caros de todo o Estado de Goiás, com a gasolina – por exemplo – sendo vendida, em média, ao preço de R$ 4,12/litro.

RIO VERDE E MINEIROS – A segunda gasolina mais cara do Estado é vendida nos postos da vizinha cidade de Rio Verde. Lá, o preço por litro é comercializado, em média, a R$ 4,10. Na contramão dos exageros verificados em Jataí e em Rio Verde, na vizinha cidade de Mineiros – também na região Sudoeste de Goiás, quase na divisa com o Estado de Mato Grosso – a ANP constatou que está sendo vendida a gasolina mais barata de Goiás, com média de preço por litro de R$ 3,91.

Provocado a dar uma satisfação à população jataiense, o Procon local disse que apura se está ocorrendo um alinhamento de preços entre os postos, em outras palavras, a infração legal denominada de cartel. O órgão disse que já solicitou aos postos da cidade que apresentem as notas fiscais de compras dos combustíveis. O Sindiposto – Sindicato dos Postos de Combustíveis de Goiás – informou que não divulga informações sobre o preço de venda de combustíveis para a imprensa em geral. E justificou que esta medida foi tomada após a assinatura de um Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta firmado com o Ministério Público estadual.

Reunião entre os Procons de Jataí e o de Goiás, na sede estadual do órgão, em Goiânia.
Reunião entre os Procons de Jataí e o de Goiás, na sede estadual do órgão, em Goiânia.

Na última quinta-feira, 2/03, o coordenador executivo do Procon de Jataí, Célio Borges Martins, acompanhado dos fiscais Sérgio Cardoso do Prado e Ellen Moraima Carvalho participaram de uma reunião na sede do Procon estadual, em Goiânia, com o objetivo de estabelecer parcerias para a apuração de eventuais práticas abusivas por parte dos vinte cinco postos de combustíveis que atuam em Jataí.

Participaram da reunião a superintendente estadual do Procon Goiás, Darlene Costa Azevedo Araújo; o gerente de Fiscalização, Marcos Rosa de Araújo, o gerente de Pesquisa e Cálculo, Gleidson Tomaz Fernandes e a gerente de Atendimento, Rosânia Nunes Ferreira, com a finalidade de discutir as ações adotadas até o momento pelo Procon de Jataí com relação ao preço dos combustíveis praticados na cidade. O Procon Goiás colocou toda a sua estrutura à disposição de sua unidade em Jataí. Enquanto isso, os abusos nos preços continuam sendo cometidos nos postos de combustíveis da cidade.

ATENÇÃO! Assine grátis o Boletim Informativo (Newsletter) do Portal Rede Pop e seja automaticamente notificado em seu e-mail sempre que uma notícia nova ou atualizada for publicada aqui no portal. Para assinar, localize o campo específico, no topo da coluna à direita desta tela e digite seu e-mail. Após, clique no botão de envio. Automaticamente, você receberá um e-mail nosso de confirmação. Todos os nossos e-mails automáticos, do serviço de Newsletter na sessão “remetente” são identificados como “master”. Aproveite e usufrua desta serviço bastante cômodo e funcional.

ADVOGADO JATAIENSE CRITICA MOROSIDADE DE AUTORIDADES NA RESOLUÇÃO DO CASO

Ediglan Maia, advogado e ex-vereador: "Pela morosidade do Procon Local, também do Ministério Público e do Poder Legislativo, que estão estão omissos e atrasados na resolução deste impasse, enquanto isso o povo padece com os excessos e continua pagando o combustível mais caro do Brasil aqui em Jataí. Isso é lamentável."
Ediglan Maia, advogado e ex-vereador: “Pela morosidade do Procon Local, também do Ministério Público e do Poder Legislativo, que estão estão omissos e atrasados na resolução deste impasse, enquanto isso o povo padece com os excessos e continua pagando o combustível mais caro do Brasil aqui em Jataí. Isso é lamentável.”

Para o advogado e ex-vereador jataiense, Ediglan da Silva Maia, se há evidencias de cartel ou alinhamento de preços supostamente praticados por postos de combustíveis em Jataí (GO), o Procon local, juntamente com o Ministério Público, têm que agir rápido. “É um ilícito contra a economia popular. Porém, fazendo um estudo comparativo entre os preços de combustíveis aqui de Jataí, e na região, há uma diferença considerável do produto ofertado aos consumidores local. Em algumas cidades há diferença até de $ 0,55 centavos daquilo que se paga nos postos da cidade”, ressaltou Maia.

Ediglan Maia acredita que, se o Procon em conjunto com o Ministério Público agilizarem as providências legais, logo toda esta situação estará tudo resolvida. O advogado ressaltou a importância e a condição emergencial da realização de uma audiência pública a ser promovida pela Câmara de Vereadores local para debater esta situação, evento que chegou a ser anunciado, recentemente. “Mas, pela morosidade do Procon local, também do Ministério Público e do Poder Legislativo; estes estão omissos e atrasados na resolução deste impasse. Enquanto isso, o povo padece com os excessos e continua pagando o combustível mais caro do Brasil aqui em Jataí. Isso é lamentável”, criticou Maia.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Terry Marcos Dourado
Carregar mais por Cidades

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias (PORTAL REDE POP TRANSMÍDIA) reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Postagens criminosas, que firam a legislação brasileira serão repassados às autoridades policiais competentes para rastreamentos e as medidas legais cabíveis aos criminosos.

Veja Também

Grávida, cachorrinha ganha ensaio fotográfico de dona e vira “musa” da internet

Grávida de três anos, a cachorrinha Cindy além do nome de uma verdadeira “lady”…